Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Wall Street fecha no vermelho com regresso de medo da Fed

As bolsas norte-americanas encerraram negativas a primeira sessão da semana, pressionadas por novos receios de que a Fed possa manter o ritmo de subida das taxas de juro após novos dados económicos indiciarem persistência da inflação.

O fenómeno é conhecido dos mercados financeiros, mas pouco compreendido. Os gastos com o início do ano escolar e a revisão de projeções dos analistas podem estar entre os fatores.
Brendan McDermid/Reuters
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 05 de Dezembro de 2022 às 21:28
Os principais índices de Wall Street terminaram no vermelho a primeira sessão da semana, pressionados por novos receios de que a Reserva Federal (Fed) possa manter o ritmo de subidas das taxas de juro em dezembro após hoje serem conhecidos dados no setor dos serviços, que superaram as estimativas dos analistas.

De cada vez que os dados indicam que a economia está a resistir, os investidores voltam a temer que a Fed mantenha a dureza da política monetária e buscam refúgio nas "treasuries", derrubando as bolsas.

O Dow Jones caiu 1,4%, para os 33.947,10 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 1,79%, fechando nos 3.998,84 pontos. De acordo com a Bloomberg, 95% das cotadas no índice alargado encerraram no vermelho. O tecnológico Nasdaq Composite recuou 1,93%, para os 11.239,94 pontos.

Um dos destaques do dia foi a Tesla, que tombou 6,37% depois de notícias de que a sua fábrica na China iria reduzir a produção do Model Y em 20%. A empresa liderada por Elon Musk desmentiu a informação, mas não convenceu os investidores.
Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio