Bolsa Wall Street inverte e fecha em alta com bons dados da confiança dos consumidores

Wall Street inverte e fecha em alta com bons dados da confiança dos consumidores

Os índices norte-americanos acabaram por dar mais atenção às notícias positivas, depois de o mau dado da actividade empresarial ter enegrecido a fase inicial da sessão. Standard & Poor’s 500 atinge novo máximo de fecho.
Wall Street inverte e fecha em alta com bons dados da confiança dos consumidores
Carla Pedro 30 de abril de 2013 às 21:14

As principais bolsas norte-americanas abriram em baixa e reforçaram as quedas meia hora depois, penalizadas pela contracção inesperada da actividade empresarial nos EUA em Abril, o que aconteceu pela primeira vez em mais de três anos.

 

Com efeito, o barómetro MNI Chicago da actividade empresarial caiu para 49 em Abril, o nível mais baixo desde Setembro de 2009, contra 52,4 no mês anterior. Uma leitura abaixo de 50 é sinal de contracção. A previsão média dos 51 economistas inquiridos pela Bloomberg apontava para 52,5.

 

A actividade industrial, que representa cerca de 12% da economia, está assim a começar a arrefecer devido aos cortes nos gastos do governo federal, que entraram em vigor em Março, sublinhou a Bloomberg.

 

Este dado esteve a concentrar as atenções dos investidores e a ofuscar o anúncio de um aumento acima do esperado da confiança dos consumidores norte-americanos este mês, que se estabeleceu no nível mais elevado de cinco meses.

 

No entanto, o dado da confiança acabou por ter maior peso no sentimento dos investidores e as principais praças do outro lado do Atlântico encerraram em terreno positivo.

 

O índice industrial Dow Jones terminou a subir 0,14%, fixando-se nos 14.839,80 pontos, ao passo que o índice tecnológico Nasdaq avançou 0,66% para se estabelecer nos 3.328,79 pontos.

 

O S&P 50, por seu lado, somou 0,22%, nos 1.597,13 pontos, o que constitui um novo recorde de fecho e o sexto mês consecutivo de valorizações.




Marketing Automation certified by E-GOI