Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Wall Street sem direcção marcada em dia de forte volatilidade

As bolsas norte-americanas encerraram a última sessão da semana com perdas muito marginais, a reflectir a prudência dos investidores perante o ataque norte-americano a uma base aérea militar na Síria, de onde partiram os ataques com armas químicas mortais no dia 4 de Abril, por parte do regime de Assad.

Reuters
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Dow Jones fechou a resvalar 0,03% para 20.656,10 pontos, e o Standard & Poor’s 500 recuou 0,10% para 2.355,58 pontos.

 

O tecnológico Nasdaq Composite, por seu lado, desvalorizou 0,02% para 5.877,81 pontos.

 

O presidente norte-americano Donald Trump ordenou na madrugada desta sexta-feira, 7 de Abril, o lançamento de 59 mísseis Tomahawk a partir de navios no Mediterrâneo contra uma base aérea de forças fiéis ao governo sírio de Bashar al-Assad, em Shayrat, como resposta pelo uso de armas químicas num ataque esta semana. Foi a primeira intervenção militar directa dos Estados Unidos contra o regime sírio. 

Trump justificou a intervenção - que vinha ameaçando nos últimos dias - com o "interesse vital" de "prevenir e parar a disseminação do uso de armas químicas mortais".

 

Os mercados financeiros estão a reagir com prudência, num contexto de escalar de tensões cujo desfecho é incerto, uma vez que a Rússia já veio dizer que o ataque dos EUA contra a Síria minou os laços entre Washington e Moscovo.

 

Entretanto, foram divulgados os dados do mercado laboral nos EUA. O desemprego caiu de 4,7% para 4,5% enquanto a criação de novos postos de trabalho abrandou mais do que o esperado em Março. Mas os investidores estiveram de olhos postos no triângulo EUA-Rússia- Síria, bem como na Suécia – cuja capital foi hoje alvo de um ataque terrorista que provocou a morte de quatro pessoas.

 

Este contexto convida à cautela, pelo que as praças do outro lado do Atlântico acabaram por não definir uma tendência clara.

 

Na próxima semana começa a apresentação de resultados da banca nos EUA e os investidores estão atentos, na expectativa de saberem como correu o primeiro trimestre.

Ver comentários
Saber mais Wall Street Standard & Poor's 500 Nasdaq Composite Dow Jones bolsa EUA
Mais lidas
Outras Notícias