Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Wall Street sobe após resultados e com possível adiamento da subida dos juros

As bolsas dos Estados Unidos registam ganhos ligeiros numa altura em que cresce a especulação de que a Fed vai adiar a subida dos juros. A contribuir para os ganhos estão também os resultados de empresas como o Citigroup.

Bloomberg
Rita Faria afaria@negocios.pt 15 de Outubro de 2015 às 14:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

Os principais índices norte-americanos abriram em alta esta quinta-feira, 15 de Outubro, depois de duas sessões consecutivas de perdas.

O índice industrial Dow Jones avança 0,1% para 16.940,92 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq sobe 0,34% para 4.799,09 pontos. Já o S&P500 ganha 0,2% para 1.999,00 pontos. 

A subida das bolsas dos Estados está a ser impulsionada pelos resultados de algumas empresas que superaram as estimativas dos analistas, como é o caso do Citigroup, e pela crescente especulação de que a Reserva Federal dos Estados Unidos vai adiar para o próximo ano a subida dos juros.

A sustentar esta convicção está a divulgação de uma série de indicadores decepcionantes sobre a economia dos Estados Unidos, como as vendas a retalho, e da China, e a confirmação, por parte do próprio banco central norte-americano, de que a economia não está a recuperar como era esperado. Esta quarta-feira foi divulgado o Livro Bege da Reserva Federal dos Estados Unidos, que revelou que a maior economia do mundo cresceu de forma modesta desde meados de Agosto.

Contudo, o mercado laboral dá sinais de recuperação. Segundo os dados divulgados pelo Departamento do Trabalho, o número de pedidos de subsídio de desempregou caiu em 7 mil na semana passada para um total de 255 mil, valor que representa um mínimo desde 1973. 

Esta quinta-feira, o Citigroup revelou que fechou o terceiro trimestre com um resultado líquido de 4,29 mil milhões de dólares (3,76 mil milhões de euros), um crescimento de 51% face ao período homólogo que superou as estimativas dos analistas.

Excluindo ajustes contabilísticos, os lucros ficaram em 1,31 dólares por acção, o que compara com 1,27 dólares estimados pelos analistas. As acções do banco ganham 2,09% para 51,78 dólares. 

Já o Goldman Sachs cai 1,93% para 176,05 dólares, depois de ter apresentado resultados que ficaram aquém das estimativas dos analistas, na medida em que a recente turbulência dos mercados financeiros provocou uma queda maior nas suas receitas de negociação face aos rivais.

O resultado líquido do banco norte-americano caiu 36% para 1,43 mil milhões de dólares, ou 2,90 dólares por acção, o que compara com os lucros de 2,24 mil milhões de dólares, ou 4,57 dólares por acção, registados no mesmo período do ano passado.

 

O Goldman Sachs junta-se assim a outras grandes empresas, como o JPMorgan e a Wal-Mart, cujos resultados ficaram aquém do esperado. Os analistas estimam que os lucros das empresas do S&P500 tenham caído 7,2% no terceiro trimestre. 

Ver comentários
Saber mais bolsas Estados Unidos S&P500 Nasdaq Dow Jones Fed Reserva Federal juros Wall Street
Mais lidas
Outras Notícias