Bolsa Wall Street recupera da maior queda na primeira sessão do ano desde 2011

Wall Street recupera da maior queda na primeira sessão do ano desde 2011

As principais praças norte-americanas iniciaram a sessão a negociar em terreno positivo, recuperando parte das perdas registadas na primeira sessão do ano, que confirmou o pior arranque anual em 15 anos.  
Wall Street recupera da maior queda na primeira sessão do ano desde 2011
Bloomberg
David Santiago 05 de janeiro de 2016 às 14:40

O índice industrial Dow Jones iniciou a sessão desta terça-feira, 5 de Janeiro, a apreciar 0,25% para 17.192,2 pontos, acompanhado pelo tecnológico Nasdaq Composite que começou o dia a somar 0,45% para 4.925,03 pontos.
 

Já o Standard & Poor’s 500 abriu a ganhar 0,2% para 2.016 pontos, isto depois de na segunda-feira ter registado a pior primeira sessão de ano desde 2001, penalizado pelas fortes perdas das bolsas chinesas que acabaram por pressionar as bolsas da Europa e dos Estados Unidos. Foi mesmo o sexto pior arranque de ano do S&P 500 desde 1932.

 

Numa sessão marcada pela volatilidade, a bolsa chinesa acabou por fechar a sessão de hoje em alta, o que também se deveu ao facto de fundos de investimento apoiados pelo Estado chinês terem contribuído para uma negociação de títulos accionistas mais favorável, escreve a agência Bloomberg. Isto depois de ontem a bolsa chinesa ter registado a pior sessão bolsista de início de ano de sempre.

 

A Bloomberg refere ainda que nos Estados Unidos os investidores também demonstram algumas reticências face ao futuro próximo. Por um lado, houve um acréscimo de precaução depois de a Reserva Federal ter decretado, em Dezembro último, o primeiro aumento da taxa de juro directora desde 2006. Havendo a expectativa de novas subidas, que a Fed já avisou que serão feitas de forma gradual, ao longo deste ano.

 

Por outro lado, os investidores conhecem as estimativas que apontam para o pequeno, ou mesmo inexistente, crescimento dos lucros das empresas norte-americanas ao longo do primeiro semestre de 2016.

 

Também esta segunda-feira foi divulgado um relatório que mostrou que a produção industrial norte-americana registou a maior contracção em seis anos, factor que contribuiu para elevar o grau de preocupação relativa ao abrandamento económico da China e à diminuição de importações de matérias-primas. 

Entre as cotadas que iniciaram o dia em alta, destaque para a Boeing a subir 0,52% para 141,23 dólares, para o eBay a somar 1,32% para 26,78 dólares e para a Time Warner a crescer 0,52% para 65,26 dólares.

(Notícia actualizada às 14:49)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI