Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Wall Street no vermelho após Draghi não ter anunciado novos estímulos

Depois de Mario Draghi ter anunciado a não adopção de estímulos adicionais ao crescimento económico por parte do BCE, as principais praças norte-americanas iniciaram o dia em queda.

Reuters
David Santiago dsantiago@negocios.pt 08 de Setembro de 2016 às 14:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O índice industrial Dow Jones abriu a sessão desta quinta-feira, 8 de Setembro, a recuar 0,30% para 18.469,98 pontos, enquanto o Standard & Poor’s 500 começou o dia a ceder 0,2% para 2.181,36 pontos.

 

Já o Nasdaq Composite iniciou a sessão a perder 0,32% para 5.266,797 pontos, isto depois de ontem ter negociado nos 5.287,61 pontos, o valor mais alto alcançado por este índice tecnológico, beneficiando dos ganhos conseguidos pela Apple no dia em que a cotada apresentou o iPhone 7.

 

A penalizar o sentimento dos investidores em Wall Street está o anúncio feito esta quinta-feira pelo Banco Central Europeu. A instituição presidida por Mario Draghi revelou que vai manter inalterados os juros e também o programa de estímulos ao crescimento económico da Zona Euro. Contudo, perante os sinais de arrefecimento económico e até mesmo risco de deflação no bloco do euro e a incerteza decorrente do Brexit, os investidores esperavam que Draghi pudesse reforçar o programa de compra de activos adoptado pelo BCE.

 

Por outro lado, dados hoje conhecidos nos Estados Unidos mostram que o número de novos pedidos de subsídios de desemprego caiu, na semana passada, para o nível mais baixo das últimas sete semanas. Este é mais um dado que aponta para a recuperação do mercado laboral norte-americano, apontada como fundamental por Janet Yellen, presidente da Reserva Federal, para que a Fed se decida por um aumento dos juros. 

Ainda assim, os analistas consideram improvável que a autoridade monetária liderada por Yellen decida subir os juros no encontro que se realiza este mês. Até porque se acredita que a líder da Fed não queira tomar uma decisão desta importância antes das eleições presidenciais norte-americanas, agendadas para o próximo mês de Novembro. 


Ver comentários
Saber mais Wall Street Standard & Poor's 500 Dow Jones Nasdaq Composite BCE Mario Draghi Mercado Laboral Fed Janet Yellen
Outras Notícias