Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Analistas: Entre a "robustez" da Semapa e Portucel ao "adiantamento" da Sonae

Depois da Jerónimo Martins, Altri e Corticeira Amorim, mais três cotadas anunciaram o pagamento de dividendos até ao final do ano. Há libertação de reservas, mas também adiantamentos de remuneração.

Miguel Baltazar/Negócios
Paulo Moutinho 24 de Novembro de 2015 às 10:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 12
  • ...

Semapa, Portucel e Sonae. As três cotadas juntaram-se à Jerónimo Martins, Altri e também à Corticeira Amorim na decisão de avançarem com a remuneração dos seus accionistas até ao final deste ano. No total, estas três vão entregar aos investidores 268 milhões de euros, dinheiro a que se juntam os 319 milhões já revelados pelas restantes empresas da bolsa de Lisboa.

 

No caso das empresas de Pedro Queiroz Pereira, esta decisão vem "mostrar a robustez financeira" do grupo, notam os analistas. Mas não deixa de ser, como acontece com a Sonae, uma antecipação de remuneração que só seria paga, normalmente, no próximo ano. Os analistas notam essa antecipação, mas evitam colá-la à perspectiva de alterações na tributação dos dividendos.

 

Numa altura em que parece mais próxima a indigitação de António Costa como primeiro-ministro, ganha força a perspectiva de serem implementadas alterações na tributação dos dividendos. O acordo à esquerda prevê que o regime de eliminação de dupla tributação sobre os lucros em IRC só se aplique a participações mínimas de 10% em diante, contra os actuais 5%.

 

Semapa com dividendo "acima das expectativas"

 

A Semapa convocou uma assembleia-geral para pagar um dividendo de 0,75 euros por acção, através da distribuição de reservas livres no montante de 61,2 milhões de euros. "Este dividendo de 0,75 euros fica acima das estimativas de 0,50 euros a ser pago em 2016", diz o Haitong

 

Este facto, nota o analista Nuno Estácio, "significa que [a remuneração agora anunciada] poderá ser interpretado como um dividendo extraordinário". Já o BPI salienta que a "Semapa está a acelerar o pagamento de dividendos". "Temos assumido um dividendo estável e, como tal, esta antecipação de dividendos ficou acima das nossas expectativas e representa uma rendibilidade de 5,9%", remata a equipa de "research".

 

Puxar ainda mais pelas acções da Portucel

 

A empresa liderada por Diogo da Silveira vai pagar dois dividendos. Um de 0,0418 a título de adiantamento sobre os lucros e outro de 0,1395 euros através da distribuição de resultados transitados. É uma remuneração total de 0,1813 euros, que equivale a 130 milhões de euros.

 

"Para a Portucel, isto representa antecipar 0,1813 euros do dividendo total de 0,29 euros que nós estimamos para o total de 2016", diz o Haitong. "Notamos que estamos à espera que a Portucel distribua um total de 310 milhões de euros no total de 2016 (idêntico ao de 2015, excluindo a antecipação de dividendos agora anunciada) o que corresponde a uma rendibilidade total de 10,5%", refere o BPI.

 

Mas com esta antecipação, "a empresa irá apresentar um retorno com dividendos de 15,2% em 2015 (310 milhões pagos em Abril e mais 130 milhões até ao final do ano)", acrescenta o banco de investimento.

 

"A Portucel tem vindo a acelerar o seu ‘capex’ [investimento], mas continuamos a assumir um balanço sólido suportado pelo aumento dos preços do papel e do dólar forte, sendo que a empresa não tem necessidades de refinanciamento relevantes antes de 2020", nota o BPI. "Pensamos que os dividendos da Portucel deverão continuar a puxar pelas acções", remata.

 

Dividendo da Sonae pouco acima do esperado

 

Além da Semapa e da Portucel, a Sonae também vai antecipar dividendos. A dona do Continente prepara-se para avançar com uma remuneração de 77 milhões de euros a pagar até ao final deste ano, valor que não ficou muito longe do que era já antecipado pelos analistas que seguem os títulos da "holding".

 

"Acreditamos que a Sonae está a antecipar o seu dividendo total de 2016 [referente ao exercício de 2015]", diz o BPI. "Esta proposta de dividendo ficou em linha com as nossas estimativas, representando uma rendibilidade de 3,5%", acrescenta a equipa de "research".

 

Já Filipe Rosa, analista do Haitong, considera que "é neutral a positivo" que a empresa tenha avançado com esta remuneração. Isto porque, nota, "o dividendo interino anunciado é marginalmente (0,5%) acima da nossa estimativa de dividendo de 0,0383 euros".

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais Portucel Jerónimo Martins Altri Amorim Sonae Pedro Queiroz Pereira António Costa BPI bolsa empresas resultados dividendos rendibilidade antecipação tributação
Outras Notícias