Dividendos Mota-Engil paga dividendo de 7,4 cêntimos

Mota-Engil paga dividendo de 7,4 cêntimos

A construtora liderada por Gonçalo Moura Martins anunciou que vai propor aos accionistas a distribuição de um dividendo de 7,4 cêntimos por acção, por conta dos resultados de 2018.
Mota-Engil paga dividendo de 7,4 cêntimos

A proposta de remuneração aos acionistas da Mota-Engil, que vai ser votada em assembleia geral, aponta para um pagamento total de 17,57 milhões de euros.

 

De acordo com a proposta, publicada na CMVM, cada ação será remunerada com um dividendo ilíquido de 7,4 cêntimos.

 

A empresa liderada por Gonçalo Moura Martins encerrou a sessão desta segunda-feira a perder 1,91% para 2,055 euros. Tendo em conta esta cotação de fecho, ao dividendo proposto de 7,4 cêntimos por acção corresponde uma rendibilidade ("dividend yield") de 3,6%.

 

O resultado líquido atribuível a acionistas da Mota-Engil atingiu os 24 milhões de euros em 2018, contra 2 milhões no ano precedente, informou a empresa no passado dia 1 de março. Uma vez que vai usar 17,5 milhões para pagamento de dividendos, o payout é de 72,9%.

 

Quando divulgou os resultados de 2018, a Mota-Engil anunciou que iria voltar a distribuir dividendos.

 

Recorde-se que os resultados de 2017 (apenas 2 milhões de euros de lucros) levaram a Mota-Engil a não pagar dividendos no ano passado, o que não acontecia há mais de 20 anos.

 

Com os lucros a subirem em 2018 a Mota-Engil confirmou então a 1 de março que iria retomar a remuneração aos acionistas, tal como tinha prometido quando anunciou os resultados do primeiro semestre.

 

Na apresentação de resultados, a Mota-Engil referiu que o pagamento de dividendos iria ser retomado em linha com a política de payout de 50% a 75% dos lucros – o que se confirmou.

Em 2017 a Mota-Engil pagou um dividendo de 13 cêntimos referente ao exercício de 2016, acima dos 5 cêntimos que tinha pago no ano anterior.





Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI