Dividendos Sonae Capital aumenta dividendo para 7,4 cêntimos

Sonae Capital aumenta dividendo para 7,4 cêntimos

A Sonae Capital vai voltar a pagar dividendos aos acionistas, apesar de ter fechado 2018 com prejuízos. A empresa liderada por Miguel Gil Mata vai pagar 7,4 cêntimos por ação em dividendos, o que corresponde a um aumento de 23% face ao ano passado.
Sonae Capital aumenta dividendo para 7,4 cêntimos
Sara Antunes 03 de março de 2019 às 22:38

A Sonae Capital vai aumentar o dividendo a distribuir pelos acionistas em 23%. No total, vai distribuir 18,5 milhões de euros, apesar de ter fechado 2018 com um prejuízo de 3,26 milhões de euros. Repetindo assim a mesma "receita" do ano passado.

 

"O conselho de administração irá propor, em assembleia geral anual de acionistas, a distribuição de dividendos no valor de 18,5 milhões de euros, equivalentes a um dividendo ilíquido de 0,074 euros por ação", revela a empresa liderada por Miguel Gil Mata no comunicado de apresentação de resultados.

 

Este valor corresponde a um "dividend yield" de 8,6% face à cotação de fecho de sexta-feira da Sonae Capital (0,864 euros). E representa um aumento de 23% face aos 6 cêntimos distribuídos no ano passado.

 

Em novembro, o BPI considerou que a empresa poderia distribuir um "grande dividendo" devido à venda do Loteamento Efanor. Este negócio representou um encaixe de 30 milhões de euros.

 

Ainda assim, o dividendo proposta agora é inferior ao pago em 2017, quando os acionistas receberam 10 cêntimos por cada ação. Contudo, em 2016 – ano a que reporta este dividendo de 10 cêntimos – a empresa fechou com um lucro de 17,59 milhões de euros.

 

Já em 2018, a Sonae Capital terminou com um prejuízo de 3,26 milhões de euros. Um valor que representa uma melhoria, já que no ano anterior o resultado negativo tinha sido de 5,4 milhões de euros.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI