OPV dos CTT Governo compromete-se a manter os 30% dos CTT que não vende durante nove meses

Governo compromete-se a manter os 30% dos CTT que não vende durante nove meses

O Estado vai manter pelo menos durante nove meses as acções que não são vendidas no âmbito da Oferta Pública de Venda (OPV) dos CTT que arrancou esta terça-feira, 19 de Novembro.
Governo compromete-se a manter os 30% dos CTT que não vende durante nove meses
Alexandra Machado 19 de novembro de 2013 às 10:34

O Governo está a proceder à venda de 70% dos CTT através de uma Oferta Pública de Venda (OPV), no âmbito da qual se compromete a ficar com os restantes 30% durante 270 dias, ou seja, nove meses.

 

De acordo com o prospecto conhecido esta terça-feira, 19 de Novembro, no dia em que arranca a oferta, "o Estado Português (indiretamente através da Parpública) detém e continuará a deter por um período de, pelo menos, 270 dias após a oferta, uma participação significativa na sociedade, correspondendo a, pelo menos, 30% do capital social e direitos de voto".

 

O Estado assume, nesse mesmo documento, que "continuará a ter um poder relevante no processo de decisão das matérias submetidas à votação dos accionistas", ainda que se comprometa a "assegurar que o governo societário dos CTT está alinhado com a sua estrutura accionista após a oferta e segue progressivamente as melhores práticas de governo". 

 

O Governo acredita, segundo consta no prospecto, que esta OPV vai garantir aos CTT uma estrutura accionista "equilibrada, diversificada e dispersa entre o mercado nacional e o mercado internacional, visando a internacionalização da base accionista da empresa".

 

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI