Research Ações da Nos deslizam quase 5% após resultados

Ações da Nos deslizam quase 5% após resultados

A Nos já esteve a perder quase 5% em bolsa, depois de ter revelado os resultados do primeiro trimestre. Os analistas estão a aplaudir os números do EBITDA.
Sara Antunes 09 de maio de 2019 às 11:33

As ações da Nos estão a descer 2,9% para 5,685 euros, tendo chegado a desvalorizar 4,87% para 5,57 euros, o que corresponde ao valor mais baixo desde 25 de março. Os investidores estão assim a reagir aos números do primeiro trimestre apresentados ontem, já após o fecho do mercado.

 

A empresa liderada por Miguel Almeida revelou um aumento de 21,5% dos lucros, tendo terminado o primeiro trimestre com um resultado líquido de 42 milhões de euros. Já o EBITDA aumentou 2,1% para 160 milhões de euros.

 

O Deutsche Bank realça que o "EBITDA registou um forte crescimento" no primeiro trimestre, com os números a "beneficiarem do programa de eficiência". Os analistas deste banco de investimento dizem esperar que o programa de eficiência seja um dos pontos mais destacados na conferência com analistas. "Apesar do forte desempenho do EBITDA este trimestre, na nossa perspetiva só serão reconhecidos benefícios materiais [deste programa] no final de 2019".

 

O analista do CaixaBI, Artur Amaro, também salienta que os resultados apresentados ficaram "acima das nossas estimativas, com a Nos a refletir uma sólida performance a nível do segmento Telco, sublinhando-se o comportamento do EBITDA, com crescimento acima das receitas do segmento".

 

O desempenho do EBITDA foi destacado pela generalidade dos analistas. O JBCapital também realça a melhoria dos resultados operacionais da Nos, com os números a beneficiarem "do aumento de preços na área de telecomunicações". Do lado oposto esteve a unidade de cinema, cujas receitas encolheram. Ainda assim este desempenho foi "compensado por uma gestão positiva dos custos", realça a JBCapital numa nota de análise.

 

Já o analista Bosco Ojeda do UBS considera que os números apresentados mostram um "bom" controlo de custos e uma redução ligeira do capex, num período em que a tendência foi de "estagnação" nas receitas.

 

Foram várias as casas de investimento que emitiram notas de análise sobre os resultados da Nos, mas nenhuma mexeu na sua avaliação. Assim, o preço alvo médio para a Nos está nos 6,22 euros, tendo em consideração a avaliação de 15 analistas, de acordo com a Bloomberg. Este valor representa um potencial de valorização de 9,4% face à atual cotação (5,685 euros).

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI