Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Analistas aplaudem contrato da EDP Renováveis para venda de certificados verdes nos EUA

A EDP Renováveis anunciou ontem que assinou um contrato com duas instituições norte-americanas para a venda dos certificados verdes que vier a ganhar com a geração de energia eólica do parque Marble River instalado no Estado de Nova Iorque. Uma notícia que os analistas vêem como positiva para a empresa portuguesa.

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 13 de Abril de 2010 às 10:00
  • Partilhar artigo
  • 5
  • ...
A EDP Renováveis anunciou ontem que assinou um contrato com duas instituições norte-americanas para a venda dos certificados verdes que vier a ganhar com a geração de energia eólica do parque Marble River instalado no Estado de Nova Iorque. Uma notícia que os analistas vêem como “positiva” para a empresa portuguesa.

Em comunicado, a companhia liderada por Ana Maria Fernandes acrescentou que o parque, instalado no Estado de Nova Iorque, encontra-se em desenvolvimento, tem uma capacidade estimada de 171megawatts (MW) e deverá estar concluído em 2011/2012.

O acordo foi assinado entre a subsidiária norte-americana da EDP Renováveis, a Horizon Wind Energy, e a New York State Energy Research and Development Authority, bem como a Public Service Commission. O contrato referido é válido por um período de dez anos.

Helena Barbosa, analista do Caixa, sublinha que “o mercado de electricidade do estado de Nova Iorque é um dos mais evoluídos e líquidos que existe”. A mesma especialista destaca que, em Nova Iorque, as companhias de energia renovável não operam através de PPAs, mas pela comercialização de certificados verdes.

“Neste contrato particular a EDP Renováveis conseguiu obter um preço de cerca de 20 dólares/MWh, o qual acresce ao valor de venda de electricidade obtido em mercado e permite obter um valor superior ao do seu actual portfolio”, refere Helena Barbosa.

“Consideramos esta notícia positiva, na medida em que dá mais visibilidade e melhora os fundamentais do negócio da EDP Renováveis nos Estados Unidos”, conclui a analista que avalia as acções da empresa em 7,90 euros e atribui uma recomendação de “comprar”.

Também a equipa de analistas do BPI defende, no “Iberian Daily” de hoje, que esta notícia deverá ter um impacto “positivo” para a empresa. “Este contrato permite a monetização de parte dos incentivos em vigor nos Estados Unidos”, sublinham estes especialistas.

O BPI acrescenta que, na sequência deste contrato, a empresa “deverá negociar a venda da energia produzida uma vez o parque eólico comece a operar, o que pode ser vendido no mercado ou através de acordos de ‘hedging’ dada a elevada liquidez do mercado de energia renovável de Nova Iorque”.

Este banco de investimento, que recomenda “acumular” as acções da EDP Renováveis às quais atribui um preço-alvo de 6,80 euros, estima que a empresa adicione 500 MW de capacidade nos Estados Unidos este ano.

Fernando García, analista do Espírito Santo Equity Research (ESER), frisa que a empresa não divulgou o valor do contrato, pelo que “é difícil quantificar o seu impacto financeiro”. Os 171 MW referidos “representaram 6% do total da capacidade instalada nos Estados Unidos no final de 2009”.

O ESER confere uma recomendação de “neutral” e um “target” de 7,70 euros à empresa de energias verdes.

As acções da companhia seguem a descer 0,91% para os 5,903 euros.



Ver comentários
Outras Notícias