Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Analistas aplaudem crescimento da produção eólica da EDPR e ritmo de instalação "consistente"

Os analistas aplaudiram os dados operacionais previsionais ontem apresentados pela EDP Renováveis, relativos ao terceiro trimestre do ano. Para o BPI, Caixa BI e Espírito Santo Equity Research, os números avançados pela empresa têm um impacto "positivo" nos títulos e mostram que o ritmo de instalação de energia é "consistente" com os objectivos da empresa.

Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 15 de Outubro de 2009 às 09:47
Os analistas aplaudiram os dados operacionais previsionais ontem apresentados pela EDP Renováveis, relativos ao terceiro trimestre do ano. Para o BPI, Caixa BI e Espírito Santo Equity Research, os números avançados pela empresa têm um impacto "positivo" nos títulos e mostram que o ritmo de instalação de energia é "consistente" com os objectivos da empresa.

Num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP Renováveis avançou que Renováveis registou um subida de 34% da capacidade instalada, nos primeiros nove meses do ano, o que corresponde a mais 1.423 megawatts (MW).

A produção eólica da empresa cresceu 36%, com os EUA a apresentarem "o maior contributo para este aumento. Num período caracterizado por um menor recurso eólico, o factor de capacidade médio total permaneceu em 28% quando comparado com os nove meses, beneficiando do equilíbrio geográfico da capacidade instalada. Trimestralmente, o factor de capacidade médio aumentou para 21%, que compara com 20% no terceiro trimestre", revelou a companhia liderada por Ana Maria Fernandes.

“O ritmo de instalação é consistente com as metas do grupo de nova capacidade para o ano de 2009”, realça a equipa de analistas do BPI no seu Iberian Daily de hoje, adiantando que, “mais importante, é que o factor de carga permaneceu estável face ao período homólogo, ao contrário dos números divulgados pela sua concorrente Iberdrola”.

O banco de investimento acrescenta que “a EDPR mantém um prémio de factor de carga no seu portfólio espanhol”. O BPI atribui um preço-alvo de 7,70 euros à empresa, com uma recomendação de “acumular”.

Já a analista Helena Barbosa, que avalia os títulos da empresa com um ‘target’ de 8,15 euros e uma recomendação de “comprar”, destaca que “a EDPR apresentou uma boa performance operacional. Os 'load factor' este ano são inferiores aos de 2008, mas a empresa aumentou a produção em 36% devido ao aumento da sua capacidade instalada”.

Para o Espírito Santo Equity Research, os números reportados pela companhia são “positivos”, lembrando que a EDPR apresenta as contas do terceiro trimestre no próximo dia 28 de Outubro.

O Millennium bcpi também sublinha a "boa" execução e a estabilidade da produção no terceiro trimestre.

As acções da empresa seguiam a ceder 0,12% para 7,39 euros.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio