Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Analistas aplaudem resultados da Galp Energia (act.)

Os analistas aplaudiram os resultados apresentados ontem pela Galp Energia, referentes aos primeiros nove meses do ano. Ainda assim, consideram que o mercado deverá continuar atento à evolução dos preços do petróleo e às novidades relativas aos projectos de exploração de petróleo no Brasil.

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 13 de Novembro de 2008 às 10:28
  • Partilhar artigo
  • 14
  • ...
Os analistas aplaudiram os resultados apresentados ontem pela Galp Energia, referentes aos primeiros nove meses do ano. Ainda assim, consideram que o mercado deverá continuar atento à evolução dos preços do petróleo e às novidades relativas aos projectos de exploração de petróleo no Brasil.

A Galp Energia anunciou ontem, após o encerramento do mercado os seus resultados relativos aos primeiros nove meses do ano, revelando uma quebra de 6,3% para os 353 milhões de euros, um valor que superou as estimativas.

"Mercado vai continuar a focar-se mais na evolução do preço do petróleo"

O Espírito Santo Research (ESR) refere, no “Iberian Daily” de hoje, que os números da Galp “ficaram ligeiramente acima das nossas expectativas”. O banco de investimento apresenta uma opinião “neutral” quanto a este conjunto de contas.

“Embora os resultados ficaram ligeiramente acima das nossas expectativas pensamos que o mercado vai continuar a focar-se mais na evolução do preço do petróleo e na fluxo de notícias dos projectos de exploração e produção no Brasil do que nos actual resultados da Galp Energia”, refere a equipa de “research” do ESR.

A mesma fonte acrescenta que o principal catalizador para as acções da empresa nos próximos meses será a apresentação estratégica da Petrobrás, que deverá ter lugar até ao final de 2008.

O ESR tem uma recomendação de “comprar” e um preço-alvo de 12,60 euros para as acções da empresa.

Subida na margem de refinação é um bom sinal

O BPI considera os resultados apresentados ontem pela petrolífera nacional como “ligeiramente positivos”. “De modo geral, sem levar em consideração a quebra homóloga, a actividade 'core' da Galp ficou acima das nossas estimativas”, refere o banco de investimento.

A mesma fonte frisa que vê a subida na margem de refinação com um bom sinal para a melhoria do comportamento nos próximos meses.

O banco de investimento confere à empresa uma recomendação de “comprar” e um preço-alvo de 9,60 euros.

Refinação e "marketing" com desempenho melhor

O analista Carlos Jesus, do Caixa BI, também refere que os “resultados do terceiro trimestre foram superiores às nossas estimativas no que diz respeito ao EBITDA ajustado e lucro líquido (face às estimativas do mercado ficaram acima no EBITDA e em linha no lucro líquido)”.

O banco de investimento acrescenta que os melhores resultados operacionais do que o previsto no terceiro trimestre ficaram a dever-se essencialmente ao melhor desempenho da divisão de refinação e marketing.

O Caixa BI tem uma recomendação de “comprar” e um preço-alvo de 20,30 euros.

Descobertas no Brasil continua a ser o principal catalizador das ações

A Lisbon Brokers considera que os resultados apresentados ontem pela empresa liderada por Ferreira de Oliveira, no geral, “foram ligeiramente melhores do que as nossas estimativas”. A casa de investimento relembra que as receitas totais atingiram os 11,5 mil milhões de euros, 1,6% acima da sua previsão. O EBITDA atingiu os 731 milhões de euros, 3,6% acima da estimativa da Lisbon Brokers.

Também o resultado líquido de 353 milhões de euros foi 3,6% mais alto do que o previsto pela mesma fonte.

A casa de investimento frisa que, tendo em conta que o principal “driver” para as acções da petrolífera vai continuar a ser as notícias relativas à produção a partir das descobertas no Brasil e consequentemente o crescimento da unidade de exploração e produção, reitera o preço-alvo de 15 euros, reforçando a recomendação de “forte compra”.

Apesar dos resultados "decentes", JPMorgan vê desempenho "limitadamente positivo para além deste ano"

Também o JPMorgan qualifica os números da Galp como acima das suas previsões, nomeadamente o EBITDA ajustado, "com toda a variação positiva a vir da divisão de refinação e marketing".

"Embora pensemos que a Galp apresentou resultados decentes, vemos um desempenho limitadamente positivo dos resultados para além deste ano", refere a equipa de "research" do JPMorgan.

O banco de investimento recomenda "overweight", com um preço-alvo de 15 euros.

As acções da Galp seguiam a valorizar 2,60% para os 8,29 euros.

Ver comentários
Outras Notícias