Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Analistas: PT superou estimativas com redução de custos no Brasil

Os resultados da operadora portuguesa surpreenderam os analistas pela positiva devido ao desempenho do EBITDA, que resultou do esforço de redução de custos no Brasil. Já as receitas em Portugal e Brasil continuam sob pressão.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 13 de Novembro de 2013 às 11:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

A Portugal Telecom apresentou os resultados consolidados do terceiro trimestre e superou as estimativas dos analistas. O resultado líquido dos primeiros nove meses ascenderam a 305 milhões de euros superando as estimativas dos analistas, que apontavam para um resultado de 287,9 milhões de euros.

 

A contribuir para que a empresa tenha apresentado resultados melhores do que esperado estiveram os esforços de redução de custos, que permitiram aumentar a margem do negócio no terceiro trimestre.

 

“Este trimestre é uma história de eficiências no Brasil”, refere o banco de investimento Jefferies. No segundo trimestre, a margem do banco registou uma quebra 5,7% face ao período homólogo e a empresa conseguiu reduzir a deterioração para um ponto percentual nos três meses que terminaram a 30 de Setembro. “Embora com a ajuda de ganho não recorrente”, ressalva o banco.

 

Ainda assim, o Jefferies refere que não está completamente convencido a recomendar o investimento na PT. “O que está a conter o nosso entusiasmo é o fraco desempenho das receitas”, acrescentam.

 

Já o UBS observa que “o negócio continuou difícil em Portugal, devido à forte competição e fraco desempenho macroeconómico. Ainda assim, a empresa conseguiu melhorar as tendências nas receitas de alguma forma”, nota o banco. A Portugal Telecom chegou a Novembro com um total de 1,3 milhões de RGU (unidades geradoras de receita de retalho) no M4O, sendo que este novo produto da empresa liderada por Henrique Granadeiro está a impulsionar a captação de clientes.

 

O JPMorgan destaca pela negativa a deterioração das receitas no mercado nacional, que ficaram 0,6% abaixo das estimativas e caíram 6,1% no terceiro trimestre, face ao período homólogo. Note-se que a redução homóloga do segundo trimestre fora mais baixa, saldando-se numa quebra de 4,8%. “O abrandamento é totalmente atribuível ao sector empresarial dadas as tendências estáveis noutros segmentos”, conclui o banco de investimento.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de “research” emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de “research” na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais Portugal Telecom Brasil Portugal Henrique Granadeiro Informação sobre empresas research
Mais lidas
Outras Notícias