Research BPI corta-preço alvo da Navigator e Semapa e sobe o da Altri

BPI corta-preço alvo da Navigator e Semapa e sobe o da Altri

Com as novas avaliações, a Semapa é a cotada do sector do papel com maior potencial de subida para os analistas do BPI CaixaBank.
BPI corta-preço alvo da Navigator e Semapa e sobe o da Altri
Rita Faria 04 de outubro de 2018 às 10:34

O BPI CaixaBank actualizou esta quinta-feira, 4 de Outubro, as suas avaliações para as cotadas portuguesas do sector da pasta e do papel, tendo reduzido o preço-alvo das acções da Navigator e Semapa e aumentado o da Altri.

O "target" da Navigator foi cortado de 5,60 para 5,20 euros, enquanto a recomendação passou de "neutral" para "comprar". Tendo em conta a cotação actual dos títulos (4,288 euros), a nova avaliação do BPI implica um potencial de valorização de 21,3%.

A justificar a revisão do preço-alvo está a incorporação do impacto estimado das tarifas dos Estados Unidos no EBITDA e um capex mais elevado, dois factores só parcialmente compensados pelo aumento esperado dos preços da pasta e do papel até 2022 e um dólar mais forte (5%).

No que respeita às tarifas dos Estados Unidos, o BPI considera um impacto negativo de 80 milhões de euros no EBITDA em 2018 e mais 57 milhões em 2019. A partir de 2019, "esperamos que o EBITDA da empresa seja penalizado em 16 milhões, que é a nossa estimativa de impacto no EBITDA da venda de 120 mil toneladas noutros mercados com margens mais baixas em relação ao dos Estados Unidos".

Apesar deste impacto, os analistas acreditam que a evolução dos preços do papel deverá continuar a impulsionar o cash-flow e os lucros por acção que, segundo as estimativas do BPI, deverão subir de 0,26 euros em 2018 para 0,37 em 2019 e 0,40 em 2020.

A revisão da avaliação da Navigator justifica, em parte, a actualização da Semapa – holding que controla a Navigator e a Secil – juntamente com o corte de estimativas para o negócio do cimento.

Os analistas do BPI decidiram reduzir o preço-alvo para as acções de Semapa de 28 para 24,45 euros, o que traduz, ainda assim, um potencial de valorização de 39,5%, tendo em consideração a cotação actual (17,52 euros). A recomendação mantém-se em "comprar".

"Incorporámos a nova avaliação da Navigator e cortámos as nossas estimativas para o negócio do cimento depois dos resultados do primeiro semestre mais fracos do que o esperado", resumem os analistas.

Quanto à Altri, o BPI subiu o preço-alvo de 7,85 para 9,40 euros, antecipando um potencial de valorização de 15,6% em relação à actual cotação, que é de 8,13 euros. A recomendação passou de "underperform" para "neutral".

Os analistas justificam esta melhoria com a subida dos preços da pasta, a valorização do dólar e a nova avaliação para a Bioeléctrica, que á agora totalmente controlada pela Altri, depois de a empresa ter comprado recentemente os 50% que lhe faltavam.

A Altri desce 0,73% para 8,13 euros, a Semapa cai 0,57% para 17,52 euros e a Navigator desvaloriza 0,92% para 4,288 euros.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

  




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI