Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BPI diz reorganização da posição da Sonae na Gescartão é «positivo» para a empresa

A venda de posição da Sonae Indústria na Gescartão à Sonae SGPS tem um impacto positivo para a empresa uma vez que ajuda a reduzir ainda mais a dívida líquida da Sonae Indústria e ajuda a reestruturar o processo, consideram os analistas do BPI no seu Iber

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 17 de Dezembro de 2004 às 12:25
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A venda de posição da Sonae Indústria na Gescartão à Sonae SGPS tem um impacto positivo para a empresa uma vez que ajuda a reduzir ainda mais a dívida líquida da Sonae Indústria e ajuda a reestruturar o processo, consideram os analistas do BPI no seu Iberian Daily.

A Sonae Indústria alienou ontem à Sonae SGPS 50% do capital social da Imocapital, empresa que controla 65% da Gescartão, numa operação que representa um impacto positivo de cinco milhões de euros para os capitais próprios da unidade industrial do Grupo de Belmiro de Azevedo.

Os outros 50% da Imocapital são detidos pelos espanhóis da Europac, que controlam em conjunto o capital da Gescartão através desta empresa. A imprensa tem noticiado que a empresa espanhola e a Sonae tem realizado negociações com vista à saída da empresa portuguesa do capital da Gescartão e Belmiro de Azevedo já admitiu que queria resolver esta questão até final do ano.

Separadamente, o «Diário Económico» apurou junto de fontes ligadas ao negócio, que a operação de venda da Imocapital não obriga ao lançamento de uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a Gescartão.

Segundo os analistas referidos «embora de alguma forma esperado, uma vez que a Gescartão representa um activo que não é principal para a actividade da Sonae Indústria, estas são boas notícias para a empresa porque representa mais uma redução na dívida líquida da participada da Sonae SGPS e mais um passo na sua reestruturação», explica a mesma fonte que adianta que o «spin off» da empresa industrial «é só uma questão de tempo».

Para além disso «esta operação abre a possibilidade para a Sonae e a Europac clarificarem as suas intenções estratégicas sobre o capital da Gescartão».

As acções da Sonae SGPS [son] seguiam a cair 0,93%, para 1,06 euros, depois de ter atingido hoje o seu valor mais elevado desde Maio de 2001, nos 1,08 euros. Já os títulos da Sonae Indústria [sona] segiam a 0,61%, para 4,95 euros.

Ver comentários
Outras Notícias