Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BPI sobe preço-alvo da Altri em 24% para 2,35 euros

Banco diz que as produtoras de pasta estão num “super ciclo”, com os aumentos dos preços da matéria-prima a suportarem uma revisão em alta das estimativas de resultados para a Altri e Ence.

Europac: Preços não serão afectados apesar da nova legislação na cogeração
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 11 de Janeiro de 2013 às 12:05

O BPI Equity Research elevou as avaliações e estimativas de resultados da Altri e da espanhola Ence, mostrando-se optimista com a evolução do sector das produtoras de pasta, devido à evolução dos preços do BEKP e à recuperação da economia mundial.

 

O preço-alvo da Altri foi revisto em alta de 24%, para 2,35 euros, com a recomendação a permanecer em “comprar”. As acções da Altri descem 0,18% para 1,703 euros, pelo que a nova avaliação incorpora um potencial de subida de 38%. O preço-alvo da Ence subiu 11% para 2,60 euros e a recomendação ficou em “neutral”.

 

O BPI elege a Altri como preferida em relação à Ence, justificando a opção com o facto de a empresa liderada por Paulo Fernandes (que é também o CEO da Cofina, proprietária do Negócios) apresenta uma estratégia com um risco de execução mais baixo.

 

“A Altri também oferece uma oportunidade para estar exposto à descida de risco da dívida pública portuguesa”, refere o BPI na nota de “research” que o Negócios teve acesso. O banco de investimento cortou 100 pontos base no prémio de risco de Portugal, o que contribuiu de forma positiva para a subida da avaliação das acções da Altri.

 

No “research” com o título “Super super ciclo”, o BPI diz que elevou em 7% a sua estimativa para a cotação dos preços da BEKP entre 2012 e 2015, para incorporar os aumentos do ano passado, bem como as novas subidas previstas para este ano.

 

“A resiliência dos preços ao longo de 2013 (17% acima do preço médio), em conjunto com a descida dos preços da madeira, providencia uma garantia e uma sólida geração de ‘cash flow’ para as produtoras de pasta ibéricas”, acrescenta o “research” elaborado por Jorge Rito e Daniel Bessa.

 

Acrescentam os analistas que os dados históricos suportam a visão positiva que o BPI tem para o sector, pois existe uma forte correlação entre os preços do BEKP e a performance das acções.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de “research” emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de “research” na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais Altri research pasta
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio