A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BPI subirá preço-alvo da EDP se ONI for vendida acima dos 120 milhões

António Mexia, presidente da Energias de Portugal, disse ontem que a Energias de Portugal quer vender a ONI por valores acima dos citados na imprensa, o que a acontecer, levará o BPI a subir o preço-alvo da eléctrica.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 28 de Junho de 2006 às 09:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

António Mexia, presidente da Energias de Portugal, disse ontem que a Energias de Portugal quer vender a ONI por valores acima dos citados na imprensa, o que a acontecer, levará o BPI a subir o preço-alvo da eléctrica.

Segundo António Mexia, presidente da EDP, o processo de venda terá duas fases, uma não-vinculativa e outra vinculativa, esta última que deverá terminar no final do Verão. O encaixe estimado «é superior ao que tem sido veiculado pelos jornais», que oscila entre os 80 e os 120 milhões de euros.

«A nossa avaliação da unidade de telecomunicações [EDP] é conservadora e dentro do intervalo citado pela imprensa, pelo que, qualquer preço [de venda] acima deste intervalo, vai levar-nos a rever o ‘preço-alvo’ para a empresa», referem os analistas do BPI.

Actualmente o BPI tem um preço-alvo de 3,20 euros para as acções da EDP, com uma recomendação de «acumular».

O banco de investimento lembra ainda que, no curto-médio prazo, a apresentação estratégica da EDP com as metas para os próximos anos, agendada para o mês de Julho, deverá ser o factor que mais condicionará as acções da EDP, pois «aumentará a visibilidade da ‘utility’ portuguesa».

Até ao final da semana a EDP irá anunciar qual o banco que irá assessorar todos os accionistas da Oni (EDP, Brisa, BCP e Galp) que estão a vender num só bloco a operadora alternativa de telecomunicações.

As acções da EDP [edp] desciam 0,33% para os 3 euros.

Ver comentários
Outras Notícias