Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Caixa inicia cobertura da Cofina com preço-alvo de 2,5 euros

O Caixa Banco de Investimento iniciou a cobertura das acções da Cofina com uma recomendação de «outperform» e um preço alvo de 2,5 euros, que oferece um potencial de valorização de 25% face à actual cotação.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 30 de Outubro de 2002 às 13:57
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Caixa Banco de Investimento iniciou a cobertura das acções da Cofina com uma recomendação de «outperform» e um preço alvo de 2,5 euros, que oferece um potencial de valorização de 25% face à actual cotação.

Num estudo efectuado em Outubro a Caixa BI, banco de investimento da Caixa Geral de Depósitos, afirma que, pelo modelo da soma das partes, avalia a Cofina em 166 milhões de euros, o que representa um preço por acção de 3,3 euros.

«Depois de aplicado um desconto de 25% relacionado com o estatuto de holding e facto de ter um estatuto de small cap, chegamos a valor justo de 2,5 euros por acção, que dá ao título um potencial de valorização de 22%», refere o mesmo estudo.

Da avaliação que a Caixa BI faz à Cofina, 51% é proveniente do sector dos media, onde a empresa controla o Correio da Manhã, o Record, Jornal de Negócios, Negocios.pt, entre outros activos.

«O cash-flow» gerado nos negócios industriais é de extrema importância para a Cofina financiar a sua estratégia de expansão no sector dos media e de pasta e papel», refere a mesma fonte.

A Cofina está interessada no processo de privatização da Portucel e adquiriu recentemente, à RTP, a revista TV Guia. No sector industrial a empresa liderada por Paulo Fernandes controla a F. Ramada, a Celulose do Caima e uma participação na Vista Alegre Atlantis.

A Caixa BI prevê que as vendas da Cofina ascendam a 220 milhões de euros este ano e a 210 milhões de euros em 2003.

Os lucros deverão totalizar 10 milhões de euros este ano e 16 milhões de euros em 2003.

A Cofina subia 1,01% para os 2 euros.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias