Research CaixaBank BPI: Lucros do Grupo EDP sobem. Papel com quebras

CaixaBank BPI: Lucros do Grupo EDP sobem. Papel com quebras

As próximas semanas serão marcadas pela apresentação de resultados por parte de várias cotadas da bolsa nacional. A Nos será a primeira, já na segunda-feira, 22 de julho. O CaixaBank BPI prevê que, em nove cotadas, quatro reportem um aumento dos lucros, com destaque para a EDP Renováveis, que cujos lucros deverão sextuplicar. Conheça as estimativas.
CaixaBank BPI: Lucros do Grupo EDP sobem. Papel com quebras
EPA
Sara Antunes 21 de julho de 2019 às 18:00

A época de resultados arrancou em Portugal na sexta-feira, 19 de julho, com a publicação dos dados da Glintt. Mas as duas últimas semanas de julho serão marcadas pela apresentação, em catadupa, dos resultados de cotadas. Nas próximas duas semanas, 18 cotadas portuguesas vão apresentar os seus números do primeiro semestre.

 

O CaixaBank tem estimativas para 11 cotadas. As previsões referem-se apenas ao segundo trimestre do ano. Conheça as estimativas:

 

Lucros da Nos terão aumentado 2,4%

A Nos arranca a semana, ao reportar os seus números logo na segunda-feira, 22 de julho. A operadora de telecomunicações liderada por Miguel Almeida deverá anunciar um aumento de 2,4% dos seus lucros no segundo trimestre.

 

Os analistas antecipam um resultado líquido de 54 milhões de euros nos três meses até junho. Já as receitas terão crescido 1,2% para 394 milhões de euros, enquanto o EBITDA terá aumentado 2,3% para 170 milhões de euros.

 

EDP Renováveis sextuplica lucros

Dois dias depois da Nos é a vez da EDP Renováveis apresentar os seus resultados até junho. Os analistas do CaixaBank BPI prevêem um aumento de 563% dos lucros para um total de 296 milhões de euros.

 

Este crescimento expressivo estará relacionado com um encaixe extraordinário, registado no segundo trimestre do ano. A empresa liderada por João Manso Neto vendeu uma série posições acionistas em projetos de energia eólica, numa operação que terá resultado num encaixe superior a 800 milhões de euros.

 

O EBITDA da empresa deverá ter aumentado em 84% para 561 milhões de euros.

 

Navigator reduz lucros em 7%

O segundo trimestre do ano terá sido marcado por uma quebra de 7% nos lucros da Navigator, estimam os analistas do CaixaBank, que apontam para um resultado líquido de 46 milhões de euros. A empresa de papel revela os seus números no dia 25 de julho.

 

A contribuir para a descida dos resultados terá estado a redução de 1% das receitas para 427 milhões de euros. Já o EBITDA terá caído 7% para 104 milhões.

 

EDP aumenta lucros em 37%

A elétrica liderada por António Mexia terá terminado o segundo trimestre do ano com um resultado líquido de 293 milhões de euros, mais 37% do que em igual período do ano passado, prevêem os analistas do CaixaBank BPI.

 

O EBITDA da EDP, cujos números serão apresentados no dia 25 de julho, deverá ter aumentado 15% para 954 milhões de euros.

 

REN lucra menos 13%

Já a REN, ainda no dia 25, deverá reportar uma quebra de 13% nos seus resultados líquidos para 36 milhões de euros. O EBITDA da empresa deverá ter caído 4% para 122 milhões de euros.

 

CTT com lucros de 7 milhões

Os CTT – que apresentam os números no dia 26 de julho – terão fechado o segundo trimestre com um resultado líquido de sete milhões de euros, num período em que o EBITDA terá recuado 2% para 23 milhões de euros. As receitas dos correios terão estabilizado nos 179 milhões de euros.

 

Os analistas do CaixaBank BPI esperam que uns resultados do segundo trimestre "fracos", com os números a serem influenciados por "volumes fracos" de correio, um "fraco desempenho em Espanha", devido à perda "de uma grande conta".

 

Jerónimo Martins com aumento de 7% nos lucros 

A dona dos supermercados Pingo Doce terá fechado o segundo trimestre do ano com um lucro de 98 milhões de euros, mais 3% do que em 2018. Os analistas do CaixaBank BPI prevêem que o segundo trimestre tenha sido "forte" ao nível das receitas, com a retalhista a beneficiar da Páscoa (que este ano foi mais tarde do que em 2018) e também da inflação elevada na Polónia.

 

Assim, as receitas terão crescido 9% para 4,6 mil milhões de euros e o EBITDA terá aumentado 7% para 247 milhões de euros.

 

Numa nota de análise, a que o Negócios teve acesso, é possível perceber que para o acumulado do primeiro semestre, os analistas estimam um lucro 6% inferior (170 milhões de euros) face ao ano passado, uma quebra que é justificada pelos primeiros três meses do ano, período em que a dona dos supermercados Pingo Doce reportou uma queda de 14,5% dos seus resultados líquidos.

 

Sonae Capital com prejuízos de um milhão

A Sonae Capital, cujos resultados serão divulgados no dia 26 de julho, deverá reportar um prejuízo de um milhão de euros, num trimestre em que as receitas terão aumentado 23% para 52 milhões de euros. O EBITDA da empresa terá ficado nos 10 milhões de euros.

 

Lucros da Semapa reduzidos a metade

A Semapa também deverá reportar, no dia 26 de julho, uma queda de 54% dos seus lucros, com o resultado líquido a diminuir para 15 milhões de euros. As receitas da empresa liderada por João Castello Branco terão estabilizado nos 562 milhões de euros, enquanto o EBTIDA diminuiu 6% para 132 milhões de euros.

 

Lucros da Altri terão caído 19%

A Altri vai revelar aos investidores os seus resultados, já no último dia de julho, com os analistas do CaixaBank BPI a preverem uma quebra de 19% nos lucros para 33 milhões. As receitas da empresa coliderada por João Borges de Oliveira e Paulo Fernandes (também CEO da Cofina – dona do Negócios) terão caído 5% para 194 milhões de euros, enquanto o EBITDA terá diminuído em 8% para 67 milhões de euros.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI