Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Citi: “Crise política em Portugal está longe de estar terminada”

O Citigroup considera que a incerteza política nacional deverá continuar em níveis elevados na próxima semana, depois das palavras de Cavaco Silva.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 11 de Julho de 2013 às 11:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 22
  • ...

“Longe de estar terminada”. É assim que o Citigroup vê a actual crise política em Portugal, depois de o Presidente da República ter lançado aos partidos o desafio para a formação de um compromisso de salvação nacional.

 

“Apesar dos esforços do primeiro-ministro Passos [Coelho] para solucionar a fractura aberta no Governo de coligação, a proposta do Presidente deverá manter uma elevada incerteza política nas próximas semanas”, assinala o Citi na nota de “research” distribuída na quinta-feira, 11 de Julho.

 

Pedro Passos Coelho tinha chegado a um acordo com o ministro dos Negócios Estrangeiros para uma reformulação governamental que impedisse a saída de Portas do Executivo. Contudo, o Presidente da República, depois de ouvir os partidos com assento parlamentar e os parceiros sociais, recusou a proposta do PSD e CDS-PP.

 

Cavaco Silva falou na quarta-feira ao País para dizer que recusava, também, a realização de eleições antecipadas neste momento, pedindo um compromisso de salvação nacional entre os dois partidos da coligação governativa e o maior partido da oposição. Nesse compromisso, está incluído um acordo para a realização de eleições antecipadas, sim, mas apenas depois de Portugal conseguir regressar aos mercados, em Junho de 2014. Além disso, é exigida a garantia do apoio às medidas do memorando assinado com a troika e ainda um entendimento governativo para o médio prazo, com compromissos no que diz respeito a questões económicas.

 

Os partidos políticos serão agora chamados a encontrarem-se com o Presidente da República. Caso não haja acordo, Cavaco Silva garante ter outras soluções possíveis para assegurar a estabilidade em Portugal. É nesse sentido que o Citigroup fala nas próximas semanas, dizendo que a “crise política em Portugal está longe de estar terminada”.

 

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de “research” emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de “research” na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais Citi Citigroup research Portugal Cavaco Silva
Outras Notícias