Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Compra dos activos da ONI Way elevaria recomendação da EDP para «compra»

A aquisição dos activos da ONI Way por parte dos 3 operadores móveis, elevaria a recomendação da EDP de «manter» para «compra», segundo o Banif. Este desfecho abriria portas a um acordo com a SonaeCom na rede fixa.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 19 de Novembro de 2002 às 14:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A aquisição dos activos da ONI Way por parte dos três operadores móveis a actuar no mercado, elevaria a recomendação da Electricidade de Portugal (EDP) de «manter» para «compra», segundo o Banif. Este desfecho abriria portas a um acordo com a SonaeCom na rede fixa.

De acordo com um estudo do Banif Banco de Investimento, a confirmação dos rumores de que TMN, Vodafone Telecel [TLE], e Optimus estariam dispostas a comprar os activos da ONI Way, impedindo desta forma a entrada de um quarto operador no mercado, elevaria a recomendação da EDP de «manter» para «compra».

O actual preço-alvo para a eléctrica sugerido pelo banco é de 2,17 euros, 30% acima da cotação de fecho da véspera.

Os rumores no mercado dão conta de que as três operadoras que já estão a actuar no mercado, estariam dispostas a pagar 180 milhões de euros pelos activos da ONI Way.

A concretização desta operação, estaria dependente da aprovação dos accionistas da ONI Way, nomeadamente a ONI e a norueguesa Telenor. A ONI, por seu lado, é detida pela EDP [EDP], pelo Banco Comercial Português (BCP) [BCP], pela Brisa [BRISA], e pela GalpEnergia.

Venda de activos da ONI Way abre portas à SonaeCom na rede fixa

No mesmo estudo o Banif acrescenta que, este eventual acordo abriria igualmente as portas a um acordo com a SonaeCom [SNC] na rede fixa.

Este desenlace é reforçado pelo facto da EDP e do BCP «estarem a ser prejudicados nos seus resultados e na sua performance bolsista, pela sua exposição às telecomunicações».

Segundo o banco de investimento, a EDP deverá aceitar esta proposta, caso contrário, «teria que assumir uma perda de 260 milhões de euros, uma vez que já foram investidos 440 milhões». O prosseguimento das operações levaria a um «acumular perdas muito superiores».

Para continuar a operar, a ONI Way «teria ainda de proceder a investimentos substanciais no desenvolvimento da sua rede, aos quais à que juntar as perdas que se iriam suceder sem perspectivas de alguma vez se virem a tornar positivos dadas as condições do mercado português», diz o Banif.

As acções da EDP desvalorizavam 0,6% para 1,66 euros, a Vodafone Telecel caía 2,35% para 7,88 euros, a SonaeCom avançava 1,1% em 1,83 euros e os títulos da Portugal Telecom [PTC], dona na TMN, resvalavam 1,39% até aos 6,40 euros.

Ver comentários
Outras Notícias