Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Consórcio será "candidato mais forte" ao quinto canal do que a Zon sozinha

Os analistas não acreditam que a Zon avance sozinha na "corrida" ao quinto canal de televisão, possibilidade admitida por Rodrigo Costa, CEO da dona da TV Cabo. Para o ES Research, o consórcio, com a Cofina e Controlinveste, será um "candidato mais forte" à vitória final.

Paulo Moutinho 01 de Outubro de 2008 às 09:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Os analistas não acreditam que a Zon avance sozinha na “corrida” ao quinto canal de televisão, possibilidade admitida por Rodrigo Costa, CEO da dona da TV Cabo. Para o ES Research, o consórcio, com a Cofina e Controlinveste, será um “candidato mais forte” à vitória final.

“Em função do regulamento final do concurso tomaremos uma decisão. O nosso objectivo é concorrer. Podemos fazê-lo sozinhos ou acompanhados”, disse o CEO em declarações ao “Diário Económico”. Rodrigo Costa não exclui, no entanto, chegar a acordo com outros parceiros, nomeadamente Joaquim Oliveira e Paulo Fernandes.

Concorrer à quinta licença em parceria “será o cenário mais natural”, referem os analistas Nuno Matias e Sandra Sousa, do Espírito Santo Research (ESR). “Apesar da Zon ter uma forte base de conteúdos, o risco operacional e os investimentos necessários levam-nos a acreditar que as empresas tentarão diluí-los”.

Neste sentido, o “consórcio será o candidato mais forte à vitória final”, acrescenta o banco de investimento. Também o BPI salienta que “uma possível parceria com a Cofina e a Controlinveste faria sentido e beneficiaria todos os envolvidos”, já que nem a empresa de Joaquim Oliveira e Paulo Fernandes estão presentes no segmento da TV.

“Consideramos que uma candidatura conjunta criaria um concorrente mais forte”, destaca o analista Ricardo Pimentel Seara, que avalia as acções da Zon em 8,15 euros, empresa para a qual tem uma recomendação de “comprar”. Também o ESR recomenda “comprar”, com um “target” de 9,90 euros. As acções da Zon ganham 1,71% para 5,279 euros.

Ver comentários
Outras Notícias