Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dívida leva BESI a baixar preço-alvo da Sonae Indústria em 13%

Avaliação das acções desceu de 3 para 2,60 euros, mas recomendação continua a ser de “comprar”, dado o elevado potencial dos títulos da Sonae Indústria.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 22 de Fevereiro de 2011 às 07:00
O Espírito Santo Investment Bank, unidade de “research” do Banco Espírito Santo Investimento, reviu em baixa a avaliação das acções da Sonae Indústria, de 3 para 2,60 euros, o que representa uma descida de 13%.

Ainda assim, a recomendação das acções permanece em “comprar”, dado que a nova avaliação ainda oferece um potencial de valorização de 44%.

A revisão em baixa, de acordo com o “research” que o Negócios teve acesso, deve-se à previsão de subida do valor da dívida líquida em 2010 para 729 milhões de euros, contra os 668,2 milhões de euros do final de 2009.

Quanto aos resultados para o quarto trimestre, o BESI estima um EBITDA recorrente de 24 milhões de euros, o que representa uma queda de 14% face aos três meses anteriores, mas uma subida de 50% em termos homólogos.

Estes valores traduzem uma “pausa na recuperação da rentabilidade” da empresa, com a margem EBITDA a descer para 8,9%.

Quanto aos lucros, a Sonae Indústria deverá continuar no “vermelho”, com prejuízos de 13,8 milhões de euros no quarto trimestre e de 65 milhões de euros em 2010.

Ver comentários
Saber mais BESI Sonae Indústria
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio