Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dresdner sobe preço-alvo do BCP para 2,54 euros

O Dresdner Kleinwort Wasserstein (DrKW) aumentou o preço-alvo das acções do Banco Comercial Português (BCP) de 2,36 para 2,54 euros, a reflectir o valor potencial da oferta pública de aquisição lançada sobre o Banco BPI. Se a operação falhar, o banco de i

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 24 de Abril de 2006 às 11:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Dresdner Kleinwort Wasserstein (DrKW) aumentou o preço-alvo das acções do Banco Comercial Português (BCP) de 2,36 para 2,54 euros, a reflectir o valor potencial da oferta pública de aquisição lançada sobre o Banco BPI. Se a operação falhar, o banco de investimento estima uma «queda considerável» na cotação das acções do BCP.

Num «research» de hoje, o Dresdner reitera a recomendação de «manter» para o BCP e sobe o preço-alvo de 2,36 para 2,54 euros, um «target» que está em linha com a actual cotação do banco liderado por Paulo Teixeira Pinto, de 2,51 euros.

O banco de investimento afirma que o BPI vai providenciar ao BCP «oportunidades massivas de cortes de custos» e a possibilidade de elevar o crescimento nos lucros de 9,4% para 15,4%, em termos médios anuais até 2008.

«Depois de 2008 acreditamos que o BCP vai beneficiar com uma melhoria de receitas, com a melhoria do ambiente macro-económico em Portugal», refere banco de investimento.

Para a mesma fonte, de modo a assegurar o sucesso da oferta, o BCP terá que implementar uma série de medidas, pois 49% do capital do BPI está na posse de quatro accionistas.

«Na nossa perspectiva, [o BCP] vai ter que aumentar a oferta e oferecer acções de modo a ganhar o apoio dos accionistas do BPI e remover as restrições aos direitos de voto», refere o Dresdner.

Apesar de ter aumentado a avaliação do BCP, o Dresdner considera que o potencial de queda das acções, em caso de falhanço da OPA, é «considerável».

As acções do BCP seguiam a descer 0,79% para os 2,51 euros.

Outras Notícias