Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP Renováveis terá terminado 2008 com lucros de 83 milhões de euros

A EDP Renováveis deverá ter obtido um resultado líquido de 83 milhões de euros em 2008, o que compara com os 3 milhões de euros obtidos no ano anterior, estima o Espírito Santo Research (ESR). O banco de investimento prevê também um crescimento de 85% no EBTIDA da companhia.

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 18 de Fevereiro de 2009 às 11:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...
A EDP Renováveis deverá ter obtido um resultado líquido de 83 milhões de euros em 2008, o que compara com os 3 milhões de euros obtidos no ano anterior, estima o Espírito Santo Research (ESR). O banco de investimento prevê também um crescimento de 85% no EBTIDA da companhia.

A empresa liderada por Ana Maria Fernandes apresenta os resultados relativos ao exercício de 2008 no próximo dia 26 de Fevereiro, após o fecho do mercado accionista. A EDP Renováveis já divulgou, no mês passado, os dados operacionais relativos ao ano passado.

O ESR prevê que o EBITDA tenha alcançado os 425 milhões de euros, o que representa um crescimento de 85%, devido ao aumento de 78% na capacidade produzida. “Esperamos que o EBIT mais do que duplique (crescimento de 116%) para os 236 milhões de euros e que o resultado líquido ascenda a 83 milhões de euros em 2008 acima dos apenas 3 milhões de euros de 2007”, avançam os analistas Pedro Morais e Fernando Garcia.

“O forte crescimento em 2008 é principalmente explicado por dois factos: a subsidiária norte-americana Horizon foi consolidada apenas no segundo semestre de 2007 o que compara com a totalidade do ano de 2008 e a forte capacidade adicionada em 2008 (um aumento de 39% face a 2007)”, referem os analistas do ESR.

ESR considera “positiva” para a empresa a aprovação de plano nos EUA

A EDP Renováveis anunciou que ontem o presidente dos EUA assinou o Plano de Recuperação e Reinvestimento Económico que inclui um conjunto de políticas e incentivos fiscais para o sector energético no país, nomeadamente para o desenvolvimento da energia eólica. O banco de investimento considera esta notícia “positiva” para a companhia.

A mesma fonte acrescenta que esta aprovação vai aumentar as opções de monetização dos subsídios federais, proporcionando uma maior liquidez relativamente aos tradicionais meios utilizados que consistem em acordos com investidores institucionais. Esta aprovação também concede uma maior estabilidade regulatória até 2012.

“Pesamos que a aprovação destes incentivos fiscais foi a principal razão por trás do bom desempenho das acções da EDP Renováveis desde Outubro-Novembro de 2008”, considera o ESR. Os analistas do ESR recomendam “comprar” os títulos da EDP Renováveis. O preço-alvo atribuído é de 6,80 euros.

As acções da empresa de “energias verdes” seguiam a recuar 0,31% para os 5,71 euros.



Ver comentários
Outras Notícias