Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galp Energia admite vender metade da posição no Júpiter

A Galp Energia admite que está a considerar a venda de metade da posição que tem no Júpiter, o que permitiria um encaixe à volta dos mil milhões de euros, para fazer face ao ambicioso plano de investimentos em curso.

Tânia Ferreira tf@negocios.pt 10 de Março de 2009 às 14:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
A Galp Energia admite que está a considerar a venda de metade da posição que tem no Júpiter, o que permitiria um encaixe à volta dos mil milhões de euros, para fazer face ao ambicioso plano de investimentos em curso.

A estimativa da Macquaire, banco de investimento australiano, é que os recursos daquele campo variam entre 5 e 6 mil milhões de barris, valor semelhante ao Tupi, o que implica um valor por barril de 2,5 dólares. Os outros activos suficientemente maduros para vender seriam o Tupi e Iara, que terão potencial para ter preços unitários mais elevados, tendo menos gás.

A Macquaire diz, num relatório a que o Negócios teve acesso, que a gestão da Galp admitiu a venda de 50% da posição no Júpiter, argumentando além disso que as opções mais atractivas para a empresa garantir o financiamento são o aumento de capital e a venda de activos. A realização de um ‘spin-off” de áreas operativas é a terceira opção, sendo mais “confusa e difícil de gerir”.

A Galp confirmou ontem, em Londres, aos analistas que precisa de angariar fundos à volta de 1,5 mil milhões de euros para ter um nível confortável de dívida na fase de desenvolvimento do Brasil. O objectivo é manter o rácio de dívida líquida sobre EBITDA entre 2 e 2,5 vezes.

Dentro desta estratégia de financiamento, a Macquaire lembra que “é preciso ter em conta o papel dos dividendos, que têm hoje um custo de 265 milhões de euros”, defendendo que o valor não deve ser aumentado durante alguns anos.

Perante isto, a Macquaire considera que uma avaliação de 15 euros por acção é conservadora, não valorizando, sobretudo, a área do “downstream” e tendo em conta o potencial de valorização da Galp na área de exploração e desenvolvimento.

O preço-alvo definido é de 13 euros.

Ver comentários
Outras Notícias