Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Goldman sobe preço-alvo da Portucel mas continua a recomendar "vender"

Avaliação das acções melhorou 9%, situando-se agora em linha com o valor a que a Portucel transacciona em Bolsa.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 22 de Fevereiro de 2011 às 18:58
O Goldman Sachs reviu em alta o preço-alvo da Portucel, de 2,30 para 2,50 euros, na sequência dos resultados que a empresa de pasta e papel apresentou a 1 de Fevereiro.

A nova avaliação, que tem um espaço temporal de seis meses, iguala a cotação da Portucel em Bolsa, pelo que a casa de investimento continua a recomendar “vender” os títulos da empresa liderada por pedro Queiroz Pereira.

O Goldman Sachs elevou as estimativas para o EBITDA da empresa este ano e 2012 em 5%, de modo a reflectir o aumento modesto nos preços do papel a subida nos volumes de venda, o que é parcialmente anulado pela subida dos custos de produção.

As acções da Portucel fecharam hoje nos 2,503 euros, com uma queda de 0,6%.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio