Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ibersecurities aumenta preço-alvo da Jerónimo Martins para 9,04 euros

O Ibersecurities/Activobank aumentou o preço-alvo da Jerónimo Martins para o final do ano de 8,12 para 9,04 euros, depois da distribuidora nacional ter alienado a cadeia de supermercados brasileira Sé.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 09 de Julho de 2002 às 09:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Ibersecurities/Activobank aumentou o preço-alvo da Jerónimo Martins para o final do ano de 8,12 para 9,04 euros, depois da distribuidora nacional ter alienado a cadeia de supermercados brasileira Sé.

O Ibersecurities/Activobank diz que este novo preço-alvo representa um potencial de valorização de 26% face à cotação actual, mas aconselha a aguardar pela divulgação dos resultados do segundo trimestre, que vai evidenciar o desenvolvimento «da actividade em Portugal e na Polónia».

A recomendação para as acções da Jerónimo Martins [JMAR] foi mantida em «neutral». O Ibersecurities/Activobank baseou o novo preço-alvo no cálculo de um novo rácio «free cash flow» para a empresa e da soma das partes do activos, tendo a corretora deixado de considerar a Sé e outros activos alienados pela JM.

O Ibersecurities/Activobank reviu a previsão da dívida da empresa no final do ano de 1,5 mil para mil milhões de euros e não efectuou mudanças relevantes ao nível do EBITDA.

Pelo método da soma do valor dos activos (SOP) o Ibersecurities/Activobank chega a um preço-alvo de 9,71 euros, depois de aplicado um desconto de 20% face ao sector.

O Ibersecurities/Activobank espera que as vendas da JM este ano totalizem 4,385 mil milhões de euros, mais 3,7% que em 2001, com uma margem EBITDA de 6,9%.

A margem EBITDA, ou de «cash flow» operacional, deverá aumentar até 9,2% em 2005, apresentando uma evolução positiva todos os anos.

A JM seguia a perder 0,42% para os 7,15 euros.

Outras Notícias