Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

JPMorgan corta "target" do BPI para 3,70 euros após resultados "desinspirados"

A JPMorgan classifica de "desinspirados" os resultados apresentados pelo BPI, referentes aos primeiros três meses do ano, o que levou a casa de investimento a rever em baixa a sua avaliação das acções do banco liderado por Fernando Ulrich que caiu para 3,

Paulo Moutinho 28 de Abril de 2008 às 10:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A JPMorgan classifica de "desinspirados" os resultados apresentados pelo BPI, referentes aos primeiros três meses do ano, o que levou a casa de investimento a rever em baixa a sua avaliação das acções do banco liderado por Fernando Ulrich que caiu para 3,70 euros.

O novo "target", para o final de 2008, representa uma queda de 7,5% face à anterior avaliação de 4,00 euros e, tendo em conta a actual cotação do BPI (3,605 euros), confere aos títulos um potencial de valorização de 2,6%. Dada a limitada progressão das acções face ao preço-alvo, a JPMorgan manteve a recomendação de "neutral".

Na base do corte da avaliação estiveram os resultados referentes aos primeiros três meses do ano que não agradaram à equipa de "research" liderada por Ignacio Cerezo Olmos. A casa de investimento salienta o impacto negativo de 23 milhões com os SIV nos lucros do banco e destaca o mau desempenho das operações em Portugal.

Para a JPMorgan existem riscos para o BPI e estão concentrados no resultado dos direitos do aumento de capital (de 350 milhões de euros) ao qual o banco aplicou "um desconto significativo" e à alienação de parte da posição no Banco Fomento de Angola (BFA) onde a casa de investimento vê "ganhos limitados".

"Mantemos a nossa perspectiva cautelosa para o BPI até que haja maior clareza nestes dois pontos", conclui a JPMorgan.

Ver comentários
Outras Notícias