A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lisbon Brokers reduz recomendação da Impresa para «manter»

A Lisbon Brokers baixou a recomendação para as acções da Impresa de «compra» para «manter», uma vez que a empresa valorizou 8% nas últimas duas semanas e aproximou-se do preço-alvo de 5,30 euros que a casa de investimento tem para a empresa liderada por P

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 13 de Dezembro de 2005 às 11:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Lisbon Brokers baixou a recomendação para as acções da Impresa de «compra» para «manter», uma vez que a empresa valorizou 8% nas últimas duas semanas e aproximou-se do preço-alvo de 5,30 euros que a casa de investimento tem para a empresa liderada por Pinto Balsemão. A empresa teve um desempenho de 6,2% acima do PSI-20 nesse período.

As acções Impresa, que caíam 0,20% para os 5,11 euros, têm ainda um potencial de valorização de 3,7% face ao preço-alvo atribuído pela Lisbon Brokers.

Em «research», o analista Jonh dos Santos explica que a Impresa tem «ainda muito potencial com uma renovada equipa de programação, tendo garantido o direito de transmissão em canal aberto dos jogos do Mundial de Futebol de 2006 em que participa a selecção nacional, e ainda a possibilidade de vir a adquirir o direito de transmissão de alguns jogos da Primeira Liga Portuguesa de Futebol na próxima época».

No entanto, o especialista considera que o impacto positivo da melhoria do mercado publicitário da Impresa - que decorrerá da luta que esta vai travar para atrair receitas de publicidade e voltar a ganhar a confiança dos espectadores  - já está reflectido no preço dos títulos.

Esta redução da recomendação acontece no dia em que a Impresa voltou a liderar a lista das acções com maior potencial de valorização do Millnnium bcp. A Impresa passou a liderar a lista do Millennium bcp investimento das acções com maior potencial de valorização, depois da casa de investimento ter reiniciado a cobertura das acções da empresa de «media» com uma recomendação de «compra» e um preço-alvo de 2006 de 6,10 euros.

Na «newsletter» desta semana, emitida pelo ActivoBank7, a Impresa  consta em primeiro lugar na lista com um potencial de valorização de 23% face ao preço de fecho de sexta-feira e de 19,4% face aos preços de hoje.

Alias, desde que teve o seu Investor day no final de Novembro, que esta empresa tem sido alvo de recomendações e comentários positivos.

Ver comentários
Outras Notícias