Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros da EDP deverão atingir os 841 milhões de euros

A Energias de Portugal deverá apresentar esta semana um resultado líquido de 841 milhões de euros, o que representa uma subida de 27,8% face ao resultado comparável obtido em 2005, de acordo com as previsões da Lisbon Brokers.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 05 de Março de 2007 às 13:19
  • Partilhar artigo
  • ...

A Energias de Portugal deverá apresentar esta semana um resultado líquido de 841 milhões de euros, o que representa uma subida de 27,8% face ao resultado comparável obtido em 2005, de acordo com as previsões da Lisbon Brokers.

Esta estimativa não inclui o resultado extraordinário de 486,3 milhões de euros registado em 2005 e é possível devido ao desinvestimento feito pela eléctrica na Galp Energia, com a venda de 14,3% do capital da petrolífera, a venda da ONI e a alienação de 15% da Rede Eléctrica Nacional (REN).

Considerando o resultado extraordinário de 2005 e o aumento da taxa de imposto de 12 para 27,9%, a Lisbon Brokers espera que o lucro da EDP recue 18,8% para os 869,3 milhões de euros. No ano passado os lucros da EDP foram de 1,07 mil milhões de euros.

"No entanto, como acreditamos que muitas das boas noticias deste ano para a eléctrica já estão incorporadas no valor das acções – que em 2007 já valorizaram 8,3% - reiteramos a recomendação de ‘venda’ para a empresa e um preço-alvo de 4 euros", refere Filipa Ferreira, analista da Lisboa Brokers.

A casa de investimento estima que o EBITDA ("cash-flow" operacional) da EDP cresça 12,6% para os 2,3 mil milhões de euros, devido "a uma apertada política de controlo de custos que permitiu uma redução de 5% das despesas operacionais para os 1,73 mil milhões de euros".

Segundo a Lisbon Brokers, esta "eficiência operacional resulta de um plano de poupança de custos agressivo que visa reduzir os custos operacionais em 125 milhões de euros antes de 2010".

As receitas deverão subir 2,5% para os 9,92 mil milhões de euros, face a 2005, devido à subida das receitas da NEO, divisão de energias renováveis da EDP, e da Energias do Brasil.

As acções da EDP [edp] recuavam 2,4% para os 4,05 euros.

Ver comentários
Outras Notícias