Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Millennium IB melhora "target" do BES e BPI para reflectir queda dos juros da dívida portuguesa

Banco de investimento considera que provisões e margem financeira são os grandes desafios que os bancos enfrentam. Descida da taxa de juro dos depósitos pode levar a melhorias de "targets" no futuro.

Sara Matos/Negócios
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 13 de Maio de 2014 às 18:06
  • Assine já 1€/1 mês
  • 13
  • ...

O Millennium IB actualizou a sua avaliação para as acções do BES e do BPI, para incorporar a descida das estimativas para os juros das obrigações portuguesas a 10 anos. O preço-alvo do BES subiu de 1,20 para 1,50 euros, enquanto o BPI viu o seu "target" passar de 1,50, para 1,70 euros.

 

O banco de investimento decidiu melhorar o seu preço-alvo para o BES e para o BPI, depois de ter actualizado as suas estimativas para os juros da República, o que tem um impacto positivo de 15 cêntimos nas avaliações de ambos os bancos. "A melhoria do preço-alvo deve-se à actualização dos juros das obrigações a 10 anos de 7% para 5%", explica a analista Vanda Mesquita do Millennium IB.

 

As recomendações de ambos os bancos permaneceram inalteradas em "comprar", no caso do BES, e em "reduzir", para o BPI.

 

Provisões são chave para melhoria dos lucros

 

"O principal catalisador da recuperação da rentabilidade do BES será o ritmo a que as provisões vão cair nos próximos anos", realça o banco de investimento, acrescentando que as provisões continuam a ser a maior fonte de preocupação para este ano "devido à revisão da qualidade dos activos que está em curso".

 

O Millennium IB antecipa imparidades na casa dos mil milhões de euros em 2014, face a 1,4 mil milhões de euros em 2013 e 1,2 mil milhões no ano anterior. De acordo com a mesma nota, à medida que os rácios de qualidades dos activos melhorem, as provisões irão cair "substancialmente, dando um impulso à rentabilidade".

 

A mesma nota de "research" destaca que a margem financeira é outro dos desafios que o banco liderado por Ricardo Salgado enfrenta. A analista realça que, no lado dos custos, ainda há espaço para as taxas dos depósitos caírem mais.

 

"Se assumirmos que os juros dos depósitos vão cair para 1% de 2015 em diante, o nosso preço-alvo subiria para 2,20 euros." Já se as taxas de remuneração destes produtos permanecerem inalteradas em torno de 2,5%, a avaliação do banco pode cair para 0,85 euros, diz a casa de investimento.

 

Margem financeira é desafio para o BPI

 

No caso do BPI, Vanda Mesquita argumenta que a recuperação da margem financeira na actividade doméstica é o principal desafio do banco. No entanto, o "research" destaca que o reembolso do empréstimo estatal através de obrigações de capital contingente e o alívio dos juros dos depósitos podem dar um impulso à margem financeira.

 

"Este ano esperamos que a margem financeira consolidada aumente em 10,7% em termos homólogos, em grande parte influenciada pelo reembolso dos CoCo’s, uma vez que assumimos crédito e juros dos depósitos estáveis", explica o banco de investimento.

 

Tal como acontece com o BES, o Millennium IB traça expectativas diferentes caso os juros dos depósitos caiam para 1% no próximo ano, ou se mantenham inalterados.

 

"Se assumirmos que o juro dos depósitos vão cair 70 pontos base para 1% de 2015 em diante, o nosso preço-alvo aumentaria para 2,65 euros." Se os juros permanecerem inalterados, o "target" pode cair para 1,40 euros.

 

As acções do BPI fecharam esta terça-feira a perder 1,81% para 1,732 euros, enquanto as do BES cairam 2,01% para 1,22 euros.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro. 

Ver comentários
Saber mais Millennium IB BPI BES depósitos provisões
Outras Notícias