Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Millennium reinicia cobertura da Sonae Indústria com um preço-alvo de 7,75 euros

O Millennium investment banking reiniciou a cobertura das acções da Sonae Indústria com um preço-alvo de 7,75 euros e uma recomendação de "comprar". O "target" representa um potencial de valorização superior a 68% face ao valor actual das acções.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 23 de Abril de 2008 às 12:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Millennium investment banking reiniciou a cobertura das acções da Sonae Indústria com um preço-alvo de 7,75 euros e uma recomendação de "comprar". O "target" representa um potencial de valorização superior a 68% face ao valor actual das acções.

O analista Luis Colaço, do Millennium, revela que além do "potencial de valorização interessante, quando comparado com os pares, a empresa também negoceia com desconto quer quando usados os nossos números quer o consenso".

Ainda assim, o analista adianta que a avaliação "reflecte uma desaceleração forte da actividade na Ibéria, Europa Central e América do Norte, cujo peso ronda os 70% em termos de receitas". A casa de investimento colocou sob revisão a Sonae Indústria, no início de Março, depois da empresas ter apresentado contas de 2007 que ficaram aquém das previsões. Na altura, o preço-alvo do Millennium era de 12,50 euros e a recomendação de "comprar".

"A crise do ‘subprime’ bem como o abrandamento do sector da construção nestes mercados [Ibéria, Europa Central e América do Norte] têm um impacto muito grande nos resultados" da empresa, o que implica uma perspectiva de "uma taxa de crescimento negativa das receitas de 8,4% em 2008. Em 2009, assumimos um aumento dos proveitos de 5,7%", adianta o analista numa nota de análise.

O Millennium assume que a Sonae Indústria deverá reduzir mais o rácio de capacidade de produção do que os preços, com o objectivo de promover uma trabalho melhor no que respeita à gestão de capital.

Luis Colaço acrescenta que foi integrado na avaliação "o valor das perdas fiscais". A casa de investimento estima "efeitos positivos de créditos fiscais" no valor de 75 milhões de euros.

As acções da Sonae Indústria [soni] desciam 2,94% para os 4,61 euros.

Ver comentários
Outras Notícias