Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Navigator desce 3% após resultados. Analistas veem margem para corte das estimativas

As ações da papeleira estão próximas de mínimos de dois anos e meio, depois de ter sido conhecido que os lucros desceram 20% na primeira metade do ano.

Navigator
Rita Faria afaria@negocios.pt 25 de Julho de 2019 às 11:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

As ações da Navigator estão a desvalorizar na bolsa de Lisboa esta quinta-feira, 25 de julho, depois de a papeleira ter apresentado uma quebra dos resultados no primeiro semestre deste ano.

Os títulos descem 2,38% para 3,198 euros, depois de terem caído um máximo de 3,05% para 3,176 euros, um valor próximo dos mínimos de dezembro de 2016 atingidos no início de junho (3,128 euros).

Esta evolução acontece depois de a Navigator ter revelado que fechou o segundo trimestre deste ano com lucros de 46 milhões de euros, uma queda de 31% face ao mesmo período de 2018 e 2% abaixo das estimativas dos analistas do CaixaBank/BPI.

Numa nota de análise a que o Negócios teve acesso, o CaixaBank/BPI refere que, em geral, tratou-se de um conjunto "neutro" de resultados, ainda que a geração de cash flow tenha sido "dececionante". "A Navigator apresentou um conjunto de resultados amplamente neutros ao nível operacional mas o cash flow foi dececionante", sublinha.

As vendas de 432 milhões de euros ficaram 1% acima das projeções, sobretudo devido ao negócio do papel – refletindo preços e volumes de venda mais altos do que o esperado – enquanto o EBITDA ficou 1% abaixo, com as margens a fixarem-se em 23,6% (contra a estimativa de 24,2%).

Na nota de research, os analistas destacam ainda que a dívida, que aumentou em 58 milhões de euros face ao período homólogo, deverá registar um acréscimo homólogo de 17 milhões no conjunto do ano, o que os leva "a identificar alguns riscos negativos nesta fase".

Nesse sentido, os analistas admitem ver margem "para uma revisão em baixa das estimativas de 470 milhões de euros para o EBITDA no conjunto do ano, considerando a evolução mais negativa do que o esperado dos preços das commodities", o mesmo tempo que identificam riscos nas suas projeções para a dívida.

Considerando o primeiro semestre do ano, os lucros da empresa que tem agora como CEO interino João Castello Branco desceram 20,5% para 94,9 milhões de euros.

O CaixaBank/BPI atribui uma recomendação de "comprar" às ações da Navigator e um preço-alvo de 5,35 euros, o que, considerando a cotação atual, tem implícito um potencial de valorização de mais de 67%.

A papeleira desce 11,11% desde o início do ano, contrariando a evolução favorável do principal índice português, que soma mais de 9% desde o início de janeiro. As suas congéneres do setor também têm um desempenho mais favorável: a Semapa desvaloriza 4,12% e a Altri sobe 4,83%.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais Navigator research bolsa CaixaBank/BPI
Mais lidas
Outras Notícias