Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PT deve mais que duplicar lucros com melhorias na PTC e TMN

Os lucros da Portugal Telecom no primeiro semestre devem mais que duplicar face ao período homólogo, com a PT Comunicações e a TMN a apresentarem melhorias nas actividades durante a segunda metade deste período, segundo as estimativas do Credit Suisse, qu

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 22 de Julho de 2004 às 17:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os lucros da Portugal Telecom no primeiro semestre devem mais que duplicar face ao período homólogo, com a PT Comunicações e a TMN a apresentarem melhorias nas actividades durante a segunda metade deste período, segundo as estimativas do Credit Suisse, que tem uma recomendação de «neutral» e um preço-alvo de 9 euros para os títulos da operadora.

Num estudo de hoje, o Credit Suisse diz que o negócio de telecomunicações fixas apresentou no segundo trimestre uma melhoria face aos três meses anteriores. Entre Abril e Junho as receitas na PT Comunicações devem ter descido 2,5% para 552 milhões de euros, contra a queda de 4,3% verificada nos três meses anteriores.

«Acreditamos que o forte crescimento no ADSL, em conjunto com uma melhor situação na perda de tráfego, são as razões para esta melhoria», diz o estudo. O EBITDA terá caído 2,7% no segundo trimestre, menos que os 3,4% registados no primeiro trimestre, com a margem EBITDA a ficar inalterada em 39,9%.

No negócio de telecomunicações móveis em Portugal, segundo as previsões do Credit Suisse, a PT terá conseguido 27 mil novos clientes, com o ARPU a descer 2,8% para 24,5 euros.

As receitas brutas da TMN terão aumentado 4,8% para os 379,8 milhões de euros no segundo trimestre, com o EBITDA a verificar uma subida de 11,5% para os 180 milhões de euros. A margem terá crescido 2,9 pontos percentuais para 47,4%.

Para o Grupo PT no total, o Credit Suisse estima que as receitas apresentem um crescimento de 4,9% para 1,482 mil milhões de euros, o que reflecte um abrandamento face ao verificado nos três meses anteriores, devido sobretudo à Vivo.

A operadora móvel brasileira também deverá penalizar a evolução do EBITDA, que se estima crescer 5,2%, abaixo dos 12,1% do primeiro trimestre. Os lucros terão crescido 155,6% para 150,2 milhões de euros.

Segundo as mesmas previsões, mas para o primeiro semestre, as receitas aumentaram 6,7% para os 2,9 mil milhões de euros, o EBITDA cresceu 8,5% até aos 1,16 mil milhões de euros e os lucros ficaram em 311,9 milhões de euros, mais 117,4% que no mesmo período de 2003.

As acções da PT [ptc], que vai apresentar resultados a 7 de Setembro, fecharam a descer 0,46% para os 8,58 euros.

Outras Notícias