Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PT é a "nova KPN" mas cotação actual já reflecte o seu valor

A operadora holandesa KPN tem uma história "sólida" em bolsa e o Bank of América Merrill Lynch acredita que a Portugal Telecom poderá seguir-lhe os passos. No entanto, o potencial de valorização da operadora nacional é, segundo a casa de investimento, de apenas 1,6% porque a cotação actual já está acima das pares europeias.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 21 de Outubro de 2009 às 12:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A operadora holandesa KPN tem uma história “sólida” em bolsa e o Bank of América/Merrill Lynch acredita que a Portugal Telecom poderá seguir-lhe os passos. No entanto, o potencial de valorização da operadora nacional é, segundo a casa de investimento, de apenas 1,6% porque a cotação actual já está acima das pares europeias.

Numa nota de "research", os analistas sublinham a forte valorização da PT (33,34%) desde o início do ano e que a empresa nacional tem condições para ser a próxima KPN.

Segundo a mesma fonte, a maior parte dos investidores têm uma “muito boa” opinião da KPN devido à sua história “sólida” em bolsa. O desempenho das acções da empresa holandesa foi impulsionado por uma reviravolta nos activos domésticos, pelo crescimento das receitas juntamente com a opção de uma fusão no mercado móvel alemão e por uma sólida remuneração de accionistas através dos dividendos.

“A história da PT tem as mesmas premissas. Mas por que é que não estamos mais optimistas?”, questiona o Bank of America, que reviu em alta o preço-alvo da PT de 7,50 para 8,25 euros, o que representa um potencial de valorização de apenas 1,6%.

Para a casa de investimento, a PT negoceia já com um prémio face às pares. E em termos de activos domésticos estes negoceiam com um múltiplo de 6,3 vezes o valor da empresa face ao EBITDA, o que compara com o de 6 vezes da KPN.

“A PT parece bem avaliada depois de um forte desempenho em 2009 e tendo em conta a elevada subida, permanecemos neutrais”, explica a casa de investimento.

A mesma fonte salienta ainda a elevada exposição da PT aos mercados emergentes e o Brasil juntamente com a África perfazem 34% do valor da empresa e 66% da sua capitalização bolsista.

Por fim, o Bank of America afirma que “vemos 9% de potencial de valorização incluindo os dividendos ao nosso novo preço-alvo de 8,25 euros”.



Ver comentários
Outras Notícias