Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Resultados do BES não impressionam BPI e CaixaBI

Os lucros de 264,1 milhões de euros do BES não impressionaram os analistas do BPI e do CaixaBI para quem este valor ficou aquém das estimativas, essencialmente devido ao impacto não recorrente registado pelo banco liderado por Ricardo Salgado relativo a uma provisão de 25 milhões de euros.

Paulo Moutinho 30 de Julho de 2008 às 10:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os lucros de 264,1 milhões de euros do BES não impressionaram os analistas do BPI e do CaixaBI para quem este valor ficou aquém das estimativas, essencialmente devido ao impacto não recorrente registado pelo banco liderado por Ricardo Salgado relativo a uma provisão de 25 milhões de euros.

“Este conjunto de resultados divulgado reflectiu as dificuldades actuais do sistema bancário, nomeadamente no que se refere à performance dos resultados em operações financeiras (que, embora resistentes, se situam abaixo do desempenho de 2006 e 2007), das comissões e das imparidades para crédito”, refere o CaixaBI

Pela positiva, o analista André Rodrigues destaca o crescimento dos resultados nas operações internacionais”, mas dá “nota negativa” para a contracção da margem financeira, justificada como “consequência da actual conjuntura, sobretudo a nível doméstico”.

“Neste contexto, os resultados do primeiro semestre foram abaixo do estimado pelo Caixa BI, tendo sido afectados de forma relevante por um impacto não recorrente (e não estimado) relativo à criação de uma provisão de 25 milhões para reestruturação operacional”.

O BPI salienta que o BES apresentou “maiores provisões que o esperado”. O banco constitui um uma provisão de 25 milhões de euros para fazer face à reestruturação operacional integrada no ‘Projecto de Reestruturação 20-10’, que visa a melhoria da eficiência e produtividade do grupo e engloba um conjunto de iniciativas, de entre as quais se destaca a integração da Besleasing e Factoring no BES”, refere a instituição.

O analista Carlos Peixoto, do BPI, aponta ainda como factor negativo nas contas apresentadas pelo BES a queda de 30 pontos base no rácio de capital do banco, em resultado “do impacto negativo do fundo de pensões”, salienta.

O CaixaBI conclui afirmando que, apesar das contas do BES não terem superado as suas previsões, “consideramos que o BES se continua a apresentar como o banco mais resistente no actual panorama do sector bancário em Portugal”, daí a recomendação de “comprar” que mantém para o banco, assim como a avaliação de 16,80 euros.

O BPI tem um “target” de 15,25 euros para o BES e uma recomendação de “comprar”. As acções do banco estão a ser negociadas nos 10,105 euros, a valorizar 0,8%. Desde o início do ano acumula uma queda de mais de 32%.

Ver comentários
Outras Notícias