Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Santander reinicia cobertura da Semapa com recomendação de «comprar»

O Santander reiniciou a cobertura das acções da Semapa com uma recomendação de «comprar» e um preço-alvo de 11 euros por acção para o final de 2006. Na mesma nota de «research», o banco de investimento subiu também o preço-alvo dos títulos da Portucel dos

Paulo Moutinho 29 de Março de 2006 às 15:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Santander reiniciou a cobertura das acções da Semapa com uma recomendação de «comprar» e um preço-alvo de 11 euros por acção para o final de 2006. Na mesma nota de «research», o banco de investimento subiu também o preço-alvo dos títulos da Portucel dos 1,65 euros para os 2,40 euros, mantendo a recomendação de «underweight».

Segundo a agência Reuters, os analistas do Santander afirmam que o preço-alvo e a recomendação atribuída aos títulos da Semapa têm a ver com o facto do banco de investimento considerar que «a Semapa está barata», tendo em conta que a «acção está a negociar 29% abaixo da nossa avaliação e está a negociar a seis vezes o EV/EBITDA estimado para 2006, o que representa um desconto de 15% face à média ponderada do sector europeu de pasta e papel».

Para além destes factores, o Santander refere que a empresa liderada por Pedro Queiroz Pereira beneficiará também, em 2006, de «um forte ‘momentum’ na Portucel, suportado numa melhoria para os preços da pasta e papel, na onda de fusões e aquisições no sector, na subida do ‘free-float’ após a venda da posição do Estado e pela estratégia da empresa na produção de papel fino».

No mesmo «research», o Santander reviu também em alta o preço-alvo para os títulos da Portucel dos 1,65 euros para os 2,40 euros, mantendo a recomendação de «underweight».

Os títulos da Semapa [sema] seguiam a negociar nos 8,76 euros, com uma desvalorização de 1,13%, e a Portucel [ptcl] seguia sem variação, nos 2,22 euros.

Ver comentários
Outras Notícias