Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Semapa com potencial de valorização de 26% até ao final de 2006

O Millennium bcp inciou a cobertura das acções da Semapa com uma recomendação de «compra com risco elevado», atribuindo-lhe um preço-alvo de 6,45 euros até ao final de 2006, o que significa que os títulos da cimenteira podem valorizar 26% até essa altura.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 21 de Setembro de 2005 às 11:26
  • Partilhar artigo
  • ...

O Millennium bcp inciou a cobertura das acções da Semapa com uma recomendação de «compra com risco elevado», atribuindo-lhe um preço-alvo de 6,45 euros até ao final de 2006, o que significa que os títulos da cimenteira podem valorizar 26% até essa altura. 

No «research» do Millennium bcp,  o analista João Mateus explica que somando as participações da Semapa na Secil, Enersis e Portucel, a empresa de Queiroz Pereira é avaliada em quase mil milhões de euros. No entanto, tendo em conta que a Semapa agrega agora três novos negócios, agravados pela alavancagem da dívida na «holding», «decidimos aplicar um desconto de 20% ao valor da acção», o que se traduz num preço-avo de 6,45 euros para 2006, com a recomendação de «compra com risco elevado».

O mesmo analista sublinha que a Secil, empresa controlada pela Semapa em 51%, «é principalmente dependente do amadurecimento de um cenário de não crescimento do mercado interno».

Ou seja, para fazer bom uso das oportunidades de crescimento, a  Secil «iria ter que aumentar a sua presença nos mercados emergentes, mas tal iria exigir despesas de capital demasiado elevadas para a estrutura actual do capital do grupo».

O especialista acrescenta que a sustentabilidade das empresas de pasta e papel europeias «está dependente da capacidade dos produtores europeus em permanecerem competitivos nos seus mercados de papel e de investirem em custos menores de capacidade de pasta». O investimento numa máquina nova de papel «iria melhorar a capacidade da Portucel (empresa também detida em 67,1% pela Semapa) em se diferenciar no papel», sublinha a mesma fonte.

O especialista acrescenta ainda que o nível de alavancagem da dívida da Secil «parece ser mais baixo do que a média do sector» e que o da Portucel deverá ficar acima da média em 2006.

As acções da Semapa caíam 0,39% para os 5,13 euros depois de terem tocado o máximo de 1998 nos 5,20 euros enquanto. As da Portucel seguiam inalteradas nos 1,57 euros.

Ver comentários
Outras Notícias