Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Taxa polaca "podia ter sido muito pior" para a Jerónimo Martins

O Haitong prevê que a Biedronka seja capaz de passar os custos para os clientes, o que limita o impacto. Reviu em alta a recomendação para "comprar", mas baixou a avaliação. As acções estão a valorizar mais de 2%.

Miguel Baltazar/Negócios
Paulo Moutinho 26 de Janeiro de 2016 às 08:42
  • Partilhar artigo
  • ...

A Jerónimo Martins já sabe quanto é que vai pagar com o imposto sobre as vendas das maiores retalhistas na Polónia. O Haitong diz que a taxa polaca "podia ter sido muito pior". O banco de investimento acredita que a retalhista conseguirá atenuar o impacto dessa taxa, pelo que agora os investidores devem concentrar-se na recuperação das receitas. E, por isso, recomenda "comprar".


O Executivo vai impor uma taxa de 0,7% sobre as vendas das retalhistas entre 1,5 milhões de zlotys (335,6 mil de euros) e 300 milhões de zlotys (67,1 milhões de euros) por mês, e de 1,3% sobre as que ultrapassem os 300 milhões de zlotys/mês. Será ainda adoptada uma taxa de 1,9% para as vendas feitas aos sábados, domingos e feriados.


"A discriminação entre as grandes retalhistas parece-nos limitada", refere o Haitong, notando que "podia ter sido muito pior". "A Biedronka deverá ser capaz de passar a maioria da nova taxa para os seus clientes sem pôr em jogo a sua posição competitiva, com os seus fornecedores a ser uma almofada adicional", diz a nota de investimento obtida pelo Negócios.


A revelação da taxa em si, ou melhor, o facto de finalmente serem conhecidos os pormenores deste imposto foram suficientes para que o Haitong avançasse com uma revisão em alta da recomendação para as acções da Jerónimo Martins. Elevou-a de "neutral" para "comprar". Contudo, o banco de investimento acabou por cortar a sua avaliação de 13,40 para 13,10 euros devido à revisão das estimativas de lucros perante a taxa de câmbio entre o euro e o zloty.


"A nossa avaliação ainda oferece um potencial de subida que suporta a nossa revisão da recomendação para ‘comprar’", diz o banco. A Jerónimo Martins pode subir 9,3% face aos 13,10 euros tendo em conta a cotação actual de 11,98 euros, sendo que está a valorizar 2,39% com a clarificação da taxa na Polónia.


"Pensamos que com as nuvens relativamente à taxa a dissiparem-se, os investidores podem agora focar-se na recuperação das receitas e das margens na Biedronka que deverão ganhar ritmo em 2016", remata o Haitong.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais Jerónimo Martins taxa Polónia Biedronka analistas avaliação bolsa
Outras Notícias