Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

TDT vai permitir à PT assegurar melhor a sua posição no mercado

Os analistas do BPI e do Espírito Santo Research (ESR) são unânimes em considerar que a decisão da Anacom em confirmar a vitória da PT Comunicações no concurso da Televisão Digital Terrestre (TDT) é "positiva" para a operadora de telecomunicações, apesar de já ser esperada. O BPI frisa que este desenvolvimento vai permitir à empresa assegurar melhor a sua posição no mercado.

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 21 de Outubro de 2008 às 10:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
Os analistas do BPI e do Espírito Santo Research (ESR) são unânimes em considerar que a decisão da Anacom em confirmar a vitória da PT Comunicações no concurso da Televisão Digital Terrestre (TDT) é “positiva” para a operadora de telecomunicações, apesar de já ser esperada. O BPI frisa que este desenvolvimento vai permitir à empresa assegurar melhor a sua posição no mercado.

Ontem, a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) anunciou que homologou as propostas do júri dos concursos para a atribuição à PT Comunicações dos direitos de utilização das frequências dos Multiplexers que distribuirão os projectos de TDT em Portugal.

O analista Ricardo Pimentel Seara, do BPI, considera que esta notícia tem um impacto “positivo” para a companhia de telecomunicações, apesar de ser esperado. O banco de investimento sublinha que o assunto da TDT é “positivo” para a PT e “negativo” para a Zon Multimédia e Sonaecom, “porque vai gerar uma adicional fonte de valor e mais ainda mais importante porque vai permitir à PT assegurar melhor a sua posição no mercado, nomeadamente no segmento ‘triple-play’”.

O BPI, que recomenda “comprar” as acções da operadora à qual atribui um preço-alvo de 8,10 euros, relembra que a PT já afirmou que vai investir no projecto TDT 120 milhões de euros, nos próximos três anos.

Os analistas do ESR, Nuno Matias e Sandra Sousa, têm uma opinião “positiva” relativamente a esta notícia, sublinhando que já era esperada. “Esta é a segunda decisão favorável à PT e o resultado final deste processo deve agora estar perto”, afirmam os responsáveis que têm uma recomendação de “comprar” e um preço-alvo de 9,20 euros para a empresa liderada por Zeinal Bava.

As acções da PT seguiam a desvalorizar 2,25% para os 5,351 euros.

Ver comentários
Outras Notícias