Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

UBS duplica previsão de prejuízos para o BES este ano e reduz preço-alvo

A casa de investimento reviu em baixa a avaliação, a recomendação e a estimativa de resultados para este ano, antecipando um prejuízo superior a 300 milhões de euros. Mas o BES continua a ser a acção preferida do UBS para se estar exposto a Portugal.

Bruno Simão/Negócios
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 21 de Outubro de 2013 às 18:52
  • Assine já 1€/1 mês
  • 14
  • ...

O UBS cortou o preço-alvo do BES de 1,10 euros para 1,00 euro e a recomendação passou de “comprar” para “neutral”, numa altura em que o potencial de subida das acções, tendo em consideração a avaliação deste banco de investimento, é pouco mais de 1%.

 

A contribuir para esta redução estão as novas estimativas do UBS para os resultados do banco liderado por Ricardo Salgado, segundo uma nota de análise. O banco de investimento prevê um prejuízo de 319 milhões de euros, este ano, o que compara com um resultado negativo de 160 milhões estimado anteriormente, o que é justificado pelo UBS com a perspectiva de que o BES vai assumir maiores perdas com o crédito malparado de empresas.

 

A casa de investimento reviu ainda em baixa de 3% as previsões para os resultados do próximo ano. Por outro lado, elevou em 33% as estimativas para 2015.

 

O analista Ignacio Sanz realça a subida recente das acções do BES, que no último trimestre, subiram mais de 73%, depois de terem avançado 56% em 2012, o que levou a que o banco “superasse o sector europeu em 57% e 24%”, respectivamente. As acções estão ainda a negociar “a 0,7 vezes o ‘net asset value’ estimado”, isto apesar de continuarem a negociar “com um desconto face ao sector”.

 

“Apesar das notícias políticas terem abrandado um pouco em Portugal, continuam a ser um risco, na nossa opinião, em conjunto com as condições macro ainda desafiantes para a qualidade de crédito do segmento empresarial”, adianta a mesma fonte.

 

As acções do BES desceram esta segunda-feira 0,30% para 0,989 euros.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de “research” emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de “research” na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais UBS BES Ricardo Salgado research análise analistas
Outras Notícias