Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

UBS sobe recomendação da Altri para “comprar” e preço-alvo para 4,80 euros (act)

A UBS reviu em alta o preço-alvo para as acções da Altri de 4,10 para 4,80 euros, subindo também recomendação de "neutral" para "comprar", tendo em conta os subsídios recentemente acordados com o Governo e a expectativa positiva que esta casa de investime

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 05 de Janeiro de 2007 às 17:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A UBS reviu em alta o preço-alvo para as acções da Altri de 4,10 para 4,80 euros, subindo também recomendação de "neutral" para "comprar", tendo em conta os subsídios recentemente acordados com o Governo e a expectativa positiva que esta casa de investimento tem relativamente ao desenvolvimento da empresa.

Numa nota de "research", o analista Pedro Baptista explica que a sua avaliação "é baseada nos subsídios recentemente acordados com o Governo português" e que esperam que a empresa "continue a desenvolver-se através de um crescimento orgânico forte, custos de reestruturação, de mais securitização de activos florestais e de disposição de activos".

A mesma fonte sublinha o facto da Altri ter duplicado o seu tamanho através de aquisições (Celbi e Portucel Tejo). A empresa ficou com uma dívida de 550 milhões de euros (ou 5,5 vezes o EBITDA) no seguimento da aquisição da Celbi e tem como objectivo atingir 4 vezes o EBITDA em 2009-10. A UBS acredita que este é um objectivo "muito atractivo" com uma geração de "cash flow" "muito significativa".

A mesma fonte refere ainda que os actuais desenvolvimentos específicos da empresa ultrapassam as preocupações do ciclo do sector e a exposição ao dólar.

"No entanto, esperamos que os preços da pasta comecem a corrigir em 2007 antecipando a nova capacidade instalada e o enfraquecimento do dólar é também um risco para os lucros", explica o especialista.

As acções da Altri [altr] fecharam a subir 4,17% para os 4,15 euros.

Outras Notícias