Research Venda do Loteamento Efanor pela Sonae Capital pode ditar "grande dividendo" em 2019, diz BPI

Venda do Loteamento Efanor pela Sonae Capital pode ditar "grande dividendo" em 2019, diz BPI

A Sonae Capital encaixou 30 milhões de euros com uma alienação. Os analistas do BPI não esperam um "grande impacto" no preço-alvo da empresa, Mas o negócio poderá, contudo, beneficiar o valor do dividendo.
Venda do Loteamento Efanor pela Sonae Capital pode ditar "grande dividendo" em 2019, diz BPI
Paulo Duarte/Negócios
Ana Batalha Oliveira 16 de novembro de 2018 às 10:51

A venda do Loteamento Efanor, anunciada esta quinta-feira pela Sonae Capital, representa um encaixe de 30 milhões para a cotada. Um negócio que, para os analistas do BPI, poderá abrir caminho a um "potencial novo grande dividendo a ser distribuído em 2019".

Esta é uma das conclusões incluídas no comentário que o BPI faz da venda do projecto Efanor. Outra das vantagens que pode decorrer deste negócio, também elencada pelos especialistas, é a desalavancagem do balanço da empresa liderada por Miguel Gil Mata (na foto).

Em 2018, a empresa do grupo Sonae distribuiu 15 milhões pelos accionistas – menos que os 25 milhões de 2017 e em linha com a quantia dirigida aos accionistas em 2016.  

Já a avaliação que os analistas fazem da cotada, incluindo o preço-alvo para as acções, não deverá sofrer "um grande impacto" decorrente da venda do projecto Efanor. "Vemos valor na Sonae Capital e esperamos que as acções continuem a ser guiadas pelo momento favorável do turismo e dinâmica do imobiliário em Portugal", lê-se na nota de research.

Para o BPI, esta venda representa "a conquista de mais um marco no plano de alienação de activos da empresa", depois de já ter sido concluída a venda de uma parcela do empreendimento de Tróia, a UNOP 3, a uma empresa francesa por 20 milhões de euros, revelou a empresa no passado mês de Junho.

Na primeira sessão depois do anúncio da alienação, a Sonae Capital está a ceder 0,65% para os 76 cêntimos em bolsa, depois de já ter estado a cair 2,09% para os 74,9 cêntimos.

O "Loteamento Efanor" tem 104.785 metros quadrados de área bruta de construção acima do solo, na sua grande maioria destinada a construção residencial. Há ainda uma pequena parcela destinada a serviços.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI