Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bill Gross: Investidores devem analisar promessas ao apostar na depreciação de divisas

O fundador da Pimco defende que os investidores que quiserem arriscar no mercado cambial devem analisar as promessas de depreciação e as compras de obrigações dos bancos centrais. Depois, é só apostar na moeda do banco com a política mais agressiva, disse.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 27 de Fevereiro de 2013 às 19:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Para o fundador e responsável de investimentos (“chief investment officer” - CIO) Bill Gross, a estratégia de investimento no mercado cambial deve basear-se nas compras de activos que os bancos centrais levam a cabo.

 

“Em 1930, os países que depreciaram [a moeda] mais depressa e na maior medida face ao padrão ouro escaparam das profundezas da depressão antes dos outros”, relembra o gestor de fundos em artigo de opinião publicado no “Financial Times”.

 

“Mas as medidas de expansão monetária de hoje não são, na realidade, guerras cambiais de uns contra os outros. Em vez disso, são expressões uniformes (…) duma tentativa bastante evidente de estimular a economia”, salienta.

 

O economista salvaguarda que o sucesso desta estratégia é “refutada pela história”. Contudo, recomenda que os investidores que queiram apostar na evolução das divisas tomem as suas posições com base na dimensão dos pacotes de estímulo monetário que os bancos centrais introduzem. Quando maior a compra de dívida pública, maior a depreciação da dívida que é impressa pelo respectivo banco central. O euro não está entre as que mais deverão depreciar, refere.

 

“O iene é uma primeira escolha” para quem procura as dividas que mais irão depreciar. “A libra [esterlina] é uma segunda por pequena margem com base nas declarações iniciais do governador do banco central do Reino Unido, Mark Carney”, acrescenta. 

Ver comentários
Saber mais câmbio mercado divisas moeda euro dólar iene libra Bill Gross Pimco
Outras Notícias