Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ebury obtém 77 milhões para crescer em Portugal e nos EUA

A empresa especializada em pagamentos internacionais, focada nos câmbios de moeda estrangeira, fez nova ronda de financiamento. Parte do dinheiro obtido será para expandir a operação em Portugal.

DR
Paulo Moutinho 19 de Novembro de 2015 às 23:00
  • Partilhar artigo
  • ...

Numa nova ronda de financiamento, a Ebury captou mais 77 milhões de euros (83 milhões de dólares). A financeira tecnológica especializada em pagamentos internacionais com divisas estrangeiras focada em PME obteve, assim, fundos que lhe vão permitir acelerar a expansão da Ebury na Europa, com destaque para Portugal. Ao mesmo tempo, prepara-se para entrar nos EUA.


A empresa criada pelos espanhóis Salvador Garcia e Juan Lobato, em 2009, sedeada em Londres, fechou uma ronda de financiamento "liderada pela Vitruvian Partners e em que também participou a 83 North (anteriormente Greylock IL), um dos actuais accionistas da empresa", revela em comunicado. Com esta nova ronda, eleva o total captado para 102 milhões de euros.

Este novo financiamento "ajudará a acelerar a expansão da Ebury na Europa, com destaque para Portugal", nota. Em Portugal iniciou a sua actividade durante o ano de 2015, "contando já com algumas dezenas de empresas e está em processo de crescimento", diz, sublinhando o objectivo de dar maior apoio às pequenas e médias empresas (PME) que nos últimos anos têm apostado na internacionalização.

A Ebury tem como objectivo, em Portugal, "apoiar o tecido empresarial de pequena e média dimensão que encontrou nos mercados externos uma forma de crescimento sustentável mas que, por não serem empresas de grande dimensão, não têm da parte das instituições com quem trabalham o apoio e a assessoria que necessitam em matéria de gestão das divisas com que lidam nos vários mercados em que estão presentes".


Da Europa para os EUA


Através desta financeira tecnológica "as empresas podem negociar em mais de 140 moedas, revolucionando assim a maneira como elas realizam os seus pagamentos a fornecedores e clientes no exterior, a gestão dos fluxos de caixa de e para as suas subsidiárias internacionais ou o controlo da sua exposição ao risco cambial", diz a empresa. É uma alternativa à banca que quer crescer na Europa, mas também nos EUA.


A Ebury iniciou suas operações em Londres em 2009 e, desde então, abriu escritórios em Madrid, Málaga, Amesterdão e Varsóvia, de onde apoia mais de 10 mil empresas. Se parte do dinheiro obtido com esta ronda de financiamento visa acelerar o crescimento em Portugal, o restante será para "iniciar a entrada da empresa nos Estados Unidos a partir do primeiro semestre de 2016", nota.

Ver comentários
Saber mais Europa Portugal empresas PME câmbios risco moedas exportação divisas banca financeira tecnológica
Outras Notícias