Câmbios Só turistas americanos ganham poder de compra

Só turistas americanos ganham poder de compra

Entre os principais mercados de origem de turistas, só aqueles que venham dos EUA podem tirar partido da fraqueza do euro. Nos outros, a tendência é inversa.
Só turistas americanos ganham poder de compra
Bruno Simão/Negócios
Raquel Godinho 01 de março de 2016 às 21:38
O último ano trouxe uma desvalorização acentuada ao real. A moeda brasileira perdeu mais de um quarto do seu valor face ao euro, no último ano. Mas não esteve sozinha. Também a libra britânica, o franco suíço e a coroa sueca recuaram face à moeda única. E apenas o dólar norte-americano vale hoje mais do que há um ano, o que dá aos turistas vindos deste mercado margem para aqui gastarem  mais por menos.

Reino Unido, Estados Unidos, Suíça, Suécia e Brasil são, segundo o Instituto Nacional de Estatísticas (INE), os cinco principais mercados emissores de turistas para Portugal fora da Zona Euro. E apenas os turistas que venham de Terras do Tio Sam podem tirar partido das variações. O dólar sobe mais de 3% face ao euro, no último ano, para cerca de 0,9211 euros, com cada euro a valer 1,08578 dólares.

Os turistas que venham dos Estados Unidos podem, assim, garantir estadias, bens e serviços a valores mais baratos. Ou seja, podem gastar mais, pagando menos do que há um ano. Isto porque quando forem trocar dólares, vão receber mais euros do que em Março do ano passado, quando o BCE deu início ao programa de compra de activos.

O mesmo não podem dizer os turistas que venham dos outros quatro mercados com mais importância para Portugal. Com a economia brasileira mergulhada numa recessão profunda, a moeda está em queda acelerada face à moeda única. O real desceu quase 27% para os 0,22967 euros, com cada euro a valer 4,3550 reais.
Já a libra que tem sido afectada pelas discussões em torno do "Brexit" perdeu quase 7% do valor face ao euro, com um euro a valer 0,77930 libras. E, ainda na Europa, o franco suíço, cuja ligação ao euro terminou em Janeiro de 2015, cede quase 4% enquanto  a coroa sueca deprecia uns ligeiros 0,22%.






pub

Marketing Automation certified by E-GOI