Crédito Avaliação bancária das casas renova máximo em setembro

Avaliação bancária das casas renova máximo em setembro

A avaliação bancária manteve, em setembro, o ritmo de subida, fixando um novo recorde.
Avaliação bancária das casas renova máximo em setembro
Sérgio Lemos
Patrícia Abreu 29 de outubro de 2019 às 11:27

O valor médio a que os bancos avaliam as casas no âmbito do crédito à habitação fixou um novo máximo em setembro. De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), a avaliação bancária atingiu 1.299 euros por metro quadrado no mês passado.

O valor médio da avaliação bancária aumentou 11 euros face a agosto, ou 0,9%. Em termos homólogos, o crescimento foi de 7,8%, segundo os números divulgados esta manhã.

O maior aumento foi registado no valor de avaliação dos apartamentos. O valor médio de avaliação dos apartamentos subiu 14 euros face a agosto, para 1.385 euros por metro quadrado.

Já nas moradias, o valor médio de avaliação subiu três euros, para 1.164 euros por metro quadrado. A nível regional, a maior subida para o conjunto da habitação registou-se na Área Metropolitana de Lisboa (1,3%). A única descida foi observada no Alentejo (-0,1%).

"Em comparação com o período homólogo, o valor médio das avaliações cresceu 7,8%, tendo o valor de apartamentos e de moradias aumentado 9,6% e 4,8%, respetivamente", acrescenta o INE.

O indicador continua assim a fixar novos máximos, um sinal que os bancos mantêm-se disponíveis para financiar a compra de casa, apesar das recomendações do Banco de Portugal para evitar os erros cometidos no passado.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI